Agroindústria

Agroindústria

Fechar
PUBLICIDADE

Agroindústria

Ministro da Justiça da França é investigado por conflito de interesses

Ministro teria usado sua posição para retaliar juízes que estariam ligados ao monitoramento de suas chamadas telefônicas quando ele era advogado.

 

O Tribunal de Justiça da República (CJR), uma corte criada na França para julgar membros do governo, começou a investigar o ministro da Justiça do país, Eric Dupond-Moretti, por conflito ilegal de interesses.

O ministro foi acusado por uma associação anticorrupção e por três organizações de juízes.

O processo tem relação com as investigações de um outro, mais antigo.

Na época, a Justiça investigava o ex-presidente Nicolas Sarkozy, que teve conversas com seu advogado grampeadas.

Veja uma reportagem de 2018 sobre o caso de Sarkozy.

Justiça francesa rejeita recurso de Sarkozy e decide que o ex-presidente vai a julgamento

Justiça francesa rejeita recurso de Sarkozy e decide que o ex-presidente vai a julgamento

Outros advogados também tiveram seus telefonemas monitorados --entre eles, Eric Dupond-Moretti, que ainda não havia assumido como ministro.

Naquela ocasião, o ex-presidente francês foi informado que estava sendo grampeado. A Justiça, então, abriu um outro inquérito, esse para descobrir como Sarkozy descobriu que suas conversas eram monitoradas.

A suspeita é que Dupond-Moretti tenha retaliado um dos juízes que tentavam descobrir quem vazou para Sarkozy a informação de que havia um grampo telefônico.

Depois de assumir o Ministério da Justiça, Dupond-Moretti ordenou uma investigação administrativa de um dos três juízes que haviam ordenado a investigação do vazamento.

Outra acusação

O ministro também é acusado de iniciar uma investigação administrativa contra o juiz Edouard Levrault, que, após o término de suas funções como juiz de instrução em Mônaco, denunciou coações.

Antes de se tornar ministro, Eric Dupond-Moretti foi advogado de um dos policiais acusados por esse magistrado e criticou os métodos do juiz.

A comissão de investigação é composta por três juízes do Supremo Tribunal francês, o único órgão que pode investigar membros do governo pelos atos praticados no exercício das suas funções.

Veja os vídeos mais assistidos do G1

200 vídeos VÍDEO: Imagens mostram local onde corpo de jovem desaparecida na Penha foi encontrado VÍDEO: 'Ele poderia me tirar pelo menos a dor de pai', diz homem sobre filha desaparecida Vídeo mostra momento em que policial rodoviário federal é assassinado, no Recife

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Agroindústria

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE