Agroindústria

Agroindústria

Fechar
PUBLICIDADE

Agroindústria

YouTube suspende canal de Donald Trump por violar política de incitação à violência

Presidente americano não pode enviar novos vídeos e fazer transmissões ao vivo na plataforma por pelo menos 7 dias.

 

O YouTube anunciou nesta terça-feira (12) que suspendeu o canal de Donald Trump por violar as políticas de incitação à violência após o ataque da semana passada ao Capitólio dos EUA por partidários do presidente.

O canal de Trump fica impedido de enviar novos vídeos ou fazer transmissões ao vivo por no mínimo sete dias, que podem ser prorrogados, segundo comunicado do YouTube. A empresa também desativou indefinidamente os comentários nos vídeos do canal.

As plataformas online e as empresas de mídia social tem tomado medidas contra aqueles que encorajaram ou se envolveram na violência em Washington no último dia 6 de janeiro.

O Twitter, por exemplo, já baniu a conta do presidente americano permanentemente. Já o Facebook e Instagram suspenderam as contas de Trump até a posse de Joe Biden, marcada para o dia 20 de janeiro.

A suspensão ocorreu após comentários que ele fez em uma entrevista coletiva, que foi transmitida na plataforma na manhã de terça-feira.

A ação do Youtube contra o presidente ocorre depois que grupos de direitos civis dos EUA disseram à Reuters que estavam prontos para organizar um boicote publicitário contra a empresa se ela não suspendesse o canal de Trump.

Apoiadores de Trump invadiram o Capitólio dos EUA na quarta-feira (6), tentando impedir a certificação pelo Congresso da vitória eleitoral do presidente eleito Joe Biden.

Trump, que questionou a validade da vitória de Biden sem apresentar provas, inicialmente elogiou seus apoiadores, mas depois condenou a violência.

Os políticos foram forçados a fugir quando o prédio foi cercado por manifestantes que sobrecarregaram as forças de segurança. Cinco pessoas morreram no ataque, incluindo um policial do Capitólio, e mais de 90 foram presos.

VÍDEOS: manifestantes pró-Trump invadem Congresso dos EUA

63 vídeos VÍDEO: Imagens mostram momento em que mulher é baleada em invasão ao Capitólio, nos EUA Invasão ao Congresso americano também repercutiu entres as autoridades brasileiras Líderes mundiais condenam ataque ao Congresso americano incentivado por Trump

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Agroindústria

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE