Agroindústria

Agroindústria

Fechar
PUBLICIDADE

Agroindústria

Madri segue coberta de neve após nevasca histórica e pode ter -11ºC

Escolas, tribunais e museus estão fechados, e neve acumulada bloqueia ruas e avenidas. Governo tenta tranquilizar a população que vacinação contra Covid-19 não será afetada.

 

Com escolas, tribunais e museus fechados e neve acumulada nas calçadas e bloqueando ruas e avenidas, Madri e o centro da Espanha seguem paralisados nesta segunda-feira (11), dois dias após uma histórica tempestade de neve.

A nevasca Filomena é a mais forte em quase 60 anos e também causou fortes chuvas em outras regiões da Espanha e deixou pelo menos três mortos.

Surpreendidos com a magnitude da nevasca, que deixou uma das maiores cidades europeias soterrada sob um espesso cobertor branco no fim de semana e com ruas que lembram pistas de esqui, as autoridades ainda não conseguiram remover a neve de bairros inteiros da capital espanhola.

Com menos sal e limpadores de neve do que o necessário, as autoridades se concentram em limpar as vias principais e temem que a situação se complicasse ainda mais, já que a neve deu lugar ao gelo, que multiplica o risco de escorregões na rua, e blocos de neve caem dos telhados dos prédios.

A onda de frio que atinge Madri e a região central do país segue nesta semana, com temperaturas mínimas de -11ºC nesta segunda e de -13ºC amanhã.

Mulher joga água em rua e calçada cobertas de gelo após forte nevasca em Madrid, capital da Espanha, nesta segunda-feira 11 de janeiro de 2021 — Foto: Susana Vera/Reuters

"A neve vai continuar presente durante um tempo nas ruas de Madri com estas temperaturas", advertiu o prefeito de Madri, José Luis Martínez-Almeida, em entrevista a um canal de televisão.

A maioria das ruas continua sendo difícil de transitar, com até meio metro de neve em muitas delas. Muitas árvores cederam ao peso da neve acumulada e galhos quebrados tomam as ruas em toda a cidade.

Homem caminha por rua totalmente coberta pela neve em Madrid, nesta segunda-feira (11) — Foto: Juan Medina/Reuters

Vacinação contra a Covid

O governo tenta tranquilizar a população frente a uma preocupação maior: a campanha de vacinação contra a Covid-19, que segundo autoridades não será perturbada pelas condições meteorológicas extremas.

"Qualquer atraso ou contingência, será muito pequeno", afirmou o ministro do Interior, Fernando Grande-Marlaska, em declaração a uma rádio, garantindo que haverá distribuição das doses para todas as regiões.

Uma vista de uma rodovia coberta de neve durante uma forte nevasca em Rivas-Vaciamadrid, Espanha - 9 de janeiro de 2021 — Foto: Manu Fernandez/AP Photo

Como tem acontecido às segundas-feiras, 350 mil doses da vacina da Pfizer/BioNTech chegaram ao país, que é um dos mais atingidos pela pandemia e soma quase 52 mil mortos.

Transtornos da nevasca

As autoridades regionais informaram que foram distribuídas 277 toneladas de sal aos municípios da região e esperam receber outras 3.500 toneladas.

Na região de Madri, os centros educacionais, dos jardins de infância às universidades, ficarão fechados hoje e amanhã, assim como tribunais, museus, centros culturais e bibliotecas.

As autoridades pedem à população que permaneça em casa, evitando deslocamentos desnecessários para não gerar mais problemas e comprometer o abastecimento do comércio e o acesso aos hospitais.

Transporte afetado

Ao todo, 138 estradas do país permaneciam bloqueadas nesta segunda e quase 700 se mantinham "afetadas" pelo temporal, segundo o Ministério do Interior.

Dois homens caminham lentamente no meio de uma rua no sábado (9) após forte nevasca em Madri — Foto: Paul White/AP

No aeroporto internacional de Madri-Barajas, que se manteve fechado por quase todo fim de semana, a atividade começou a ser retomada gradualmente, com a decolagem de alguns voos durante a madrugada.

Os ônibus de transporte público continuam sem circular em Madri e os trens suburbanos voltaram a operar em algumas linhas com menor frequência. O metrô segue funcionando sem interrupções pela segunda noite consecutiva.

Os trens de alta velocidade também foram afetados e as rotas entre Madri e cidades como Barcelona, Salamanca e Zaragoza ainda não foram retomadas.

As autoridades madrilenas pediram ao governo espanhol a declaração de zona catastrófica, mas o ministro dos Transportes, José Luis Ábalos, respondeu que isso será estudado "assim que a tempestade melhorar e pudermos fazer uma avaliação dos danos".

Boneco de neve "decora" a calçada em Madri, na Espanha, nesta segunda-feira (11) — Foto: Sergio Perez/Reuters

Uma mulher esquia ao cruzar a Plaza Mayor em Madrid durante uma forte nevasca em Madrid, Espanha, sábado, 9 de janeiro de 2021 — Foto: Andrea Comas/AP Photo

VÍDEOS: Últimas notícias internacionais

200 vídeos Centenas de imigrantes estão abrigados em prédios abandonados no noroeste da Bósnia Papa Francisco altera regras da igreja para dar mais funções às mulheres nas missas Deputados democratas apresentam mais um pedido de impeachment contra Donald Trump

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Agroindústria

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE