Agroindústria

Agroindústria

Fechar
PUBLICIDADE

Agroindústria

Trump declara emergência no Distrito de Colúmbia, sede da capital dos EUA

Medida permite que a cidade use até 24 de janeiro os recursos emergenciais. Segundo a Casa Branca, declaração servirá para evitar ou diminuir o risco de possíveis desastres na posse de Joe Biden.

 

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, emitiu nesta segunda-feira (11) uma declaração de emergência para o Distrito de Colúmbia, que abriga a capital Washington. A ideia da Casa Branca é aumentar a segurança e diminuir riscos de catástrofes na posse do presidente eleito, Joe Biden. A cerimônia ocorre em 20 de janeiro.

Com a medida, que fica em vigor até 24 de janeiro, o Departamento de Segurança Interna e a Agência Federal de Administração de Recursos (Fema, na sigla em inglês), poderão coordenar "todos os esforços para aliviar" e para "salvar vidas e proteger as propriedades, saúde pública e segurança".

Isso significa que, na prática, o governo vai aumentar o aparato de segurança a Washington durante os dias imediatamente antes e depois da posse de Biden.

Intergrante da Tropa Estadual de Washington conversa com membros da Guarda Nacional do lado de dentro de cerca instalada para proteger o Capitólio dos EUA, na segunda-feira (11) — Foto: AP Photo/Ted S. Warren

Mais cedo, o O FBI alertou sobre possíveis protestos armados planejados para Washington e todas as 50 capitais estaduais do país durante os dias que antecedem a posse do presidente eleito.

Diante das ameaças de violência por parte de apoiadores do presidente Donald Trump, a Guarda Nacional foi autorizada a enviar até 15 mil soldados a Washington, e os turistas foram impedidos de visitar o Monumento a Washington.

Além disso, nos próximos dias, o Congresso ficará movimentado com a análise do pedido de impeachment de Trump por ter incitado os atos violentos no Capitólio. A Câmara deve votar as acusações já nesta semana, mas ainda não está claro se o Senado julgará a cassação do republicano antes do fim do mandato.

Na semana passada, uma multidão de apoiadores de Trump invadiu o Capitólio, sede do Congresso americano, em uma ação violenta que terminou em cinco mortes, inclusive de um policial. Naquele momento, Biden era oficializado como presidente eleito dos EUA, a última formalidade antes da posse.

  • SAIBA MAIS: Veja perguntas e respostas sobre o pedido de impeachment de Trump

O anúncio da declaração de emergência veio momentos depois de o secretário interino de Segurança Interna dizer que vai deixar o cargo. Chad Wolf criticou a violência em Washington na semana passada e, assim, se tornou mais um dos integrantes do gabinete de Trump a sair do governo antes da mudança no poder americano.

VÍDEOS: a invasão ao Capitólio dos EUA

63 vídeos VÍDEO: Imagens mostram momento em que mulher é baleada em invasão ao Capitólio, nos EUA Invasão ao Congresso americano também repercutiu entres as autoridades brasileiras Líderes mundiais condenam ataque ao Congresso americano incentivado por Trump

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Agroindústria

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE