Agroindústria

Agroindústria

Fechar
PUBLICIDADE

Agroindústria

Autoridade olímpica do Canadá pede vacinação para atletas, mas medalhista do país defende prioridade a grupos de risco

A campeã olímpica Eria Wiebe reagiu à posição do representante canadense Dick Pound de que atletas devem ter acesso prioritário à vacina. ''O movimento olímpico representa muito mais do que apenas colocar atletas no palco'', disse.

 

A campeã olímpica de luta Erica , do Canadá, disse que os trabalhadores da linha de frente e as pessoas vulneráveis ??devem ser priorizados em relação aos atletas olímpicos para a vacina contra o coronavírus.

O representante canadense dos Jogos Olímpicos Dick Pound declarou na sexta-feira (8) que os atletas deveriam ter acesso prioritário à vacina contra Covid-19 para que os Jogos de Tóquio possam acontecer conforme programado, a partir de 23 de julho.

Canadenses vibram durante participação na cerimônia de abertura das Olimpíadas — Foto: Kai Pfaffenbach/Reuters

Espera-se que mais de 15.000 atletas de quase todos os países do mundo viajem a Tóquio para as Olimpíadas e as Paraolimpíadas.

"Acho que o movimento olímpico representa em sua pureza muito mais do que apenas colocar atletas no palco para entreter o mundo", afirmou Wiebe à CBC. “As pessoas mais importantes que precisam ser vacinadas são os trabalhadores da linha de frente, aqueles que correm maior risco e as pessoas em asilos - são eles que precisam ser priorizados.”

O ginasta canadense Kyle Shewfelt, que ganhou a medalha de ouro nos Jogos de Atenas 2004 no exercício de solo, ecoou os comentários da compatriota Wiebe.

"Do ponto de vista moral, isso não cai bem", disse Shewfelt. “Eles (atletas) já estão saudáveis, estão em uma faixa etária que não se mostrou super vulnerável nos desfechos fatais dessa doença”, concluiu.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Agroindústria

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE