Notícias

Notícias

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Conheça os novos prefeitos das capitais dos estados do Norte

Região Norte do país encerra segundo turno das eleições de forma tranquila

 

Na região norte do país, o segundo turno das eleições ocorreu de forma tranquila.

Pará

Edmilson Rodrigues (PSOL) foi eleito prefeito de Belém após o segundo turno das eleições na capital do Pará. Ao atingir 384.908 votos (51,76%), com 98,56% das seções totalizadas neste domingo (29), Edmilson garantiu a vaga de prefeito em cima da disputa com o candidato delegado federal Eguchi (Patriota). De acordo com o novo prefeito, durante a primeira entrevista após a vitória, agora será o momento de juntar forças para melhorar a vida da população na cidade.   

“Esse trabalho, com a minha experiência, vai ser mais fácil de resolver unindo todo mundo. Eu quero fazer um governo que represente essas forças vitoriosas e até com gente que porventura não tenha apoiado a gente e possa contribuir. Eu não vou fazer um raio-x ideológico em ninguém, tem muita gente boa querendo ajudar Belém e nós vamos atrás porque é necessário ter os melhores para ajudar a superar os problemas tão graves que Belém tem”, afirmou.

O recém-eleito prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, é natural da cidade e tem formação como professor e arquiteto, com doutorado em Geografia Humana pela Universidade de São Paulo (USP). Já foi prefeito da capital anteriormente, entre 1997 e 2000, e reeleito para o cargo em 2001 quando ficou até 2004. A carreira política de Edmilson Rodrigues ainda conta com três mandatos como deputado estadual e dois como deputado federal. Neste ano, concorreu pela coligação Belém de Novas Ideias (PT/Rede/UP/PCdoB/PSOL/PDT) com Edilson Moura (PT) como vice.

Na cidade de Santarém, uma das maiores do estado, o prefeito Nélio Aguiar (DEM) foi reeleito com 59,22% dos votos totais do município, derrotando a candidata Maria (PT), que é ex-prefeita e conquistou 40,78% do eleitorado.

Amazonas

Em Manaus, a capital do Amazonas, o candidato do partido Avante, David Almeida, foi eleito para a prefeitura da cidade. De acordo com o TSE, o candidato recebeu 466.970 votos válidos, o que significa 51,27% do total. Esse número bastou para derrotar o outro candidato, Amazonino Mendes (Pode). A totalização de votos registrou o comparecimento de 77% dos eleitores às urnas e um total de 4% de votos em branco e 7% de votos nulos.

Um fato marcante para o recém-eleito prefeito de Manaus, foi que no sábado (28), sua mãe, conhecida como dona Rosa, faleceu aos 84 anos, vítima da Covid-19. A senhora estava internada há mais de uma semana no Hospital Adventista de Manaus devido a doença. Por conta disso, o candidato não quis comemorar a vitória nas urnas, mas falou com seus eleitores por meio das redes sociais.

“A partir de janeiro eu quero ser o prefeito de todos, pois será uma administração inclusiva e não uma administração exclusiva. Vou servir Manaus com carinho, com êxito, eficiência e gestão. Quero ser um prefeito amigo, atuante e presente. Isso é muita responsabilidade para uma pessoa, mas quando Deus chama ele capacita. Eu pedi um emprego para Deus para ser motorista e ele já me deu três mandatos e deputado estadual, presidente da Assembleia, governador interino e agora me entrega a cidade de Manaus para que eu possa administrar”, disse o novo prefeito.

David Antônio de Almeida tem 51 anos e é natural de Manaus. Formando em Direito, iniciou a carreira política aos 27 anos. Foi deputado estadual por três mandatos consecutivos, sendo eleito pela primeira vez em 2006. O segundo mandato foi em 2010, e o terceiro, em 2014. David Almeida foi eleito presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas para o biênio 2017/2018. Em 2017, foi governador interino do Amazonas após a cassação de José Melo de Oliveira e de seu vice pelo Tribunal Superior Eleitoral. Nas Eleições 2020, concorreu pela coligação Avante Manaus (Avante/PMB/PTC/PRTB/PV/DEM/Pros). Marcos Rotta (Avante) é o vice prefeito eleito.

Pandemia, eleições municipais e o impacto do pleito nas cidades brasileiras

Presidente do TSE diz que combater a Covid-19 e as Fake News foram prioridade durante as eleições

Rondônia

Na capital de Rondônia, os eleitores de Porto Velho decidiram por Hildon Chaves (PSDB) para ser o novo prefeito da cidade. A escolha foi confirmada pelo TSE, pelo candidato ter conseguido 109.992 votos válidos, o que significa 54,45% do total. Assim, Hildon vence a disputa frente a Cristiane Lopes (PP) que ficou fora da vaga. Em Porto Velho a taxa de comparecimento às urnas foi de 65%, com total de votos em branco sendo 2,67% e os votos nulos contabilizando 5,18%.

Hildon de Lima Chaves tem 52 anos, é natural do Recife. Formado em Direito no estado do Paraná, foi aprovado no concurso de promotor do Ministério Público de Rondônia (MP-RO). Em 2013, deixou a carreira no MP para se dedicar às empresas do ramo educacional da família. Em 2016, foi candidato a prefeito de Porto Velho e venceu no segundo turno. Nas eleições deste ano, concorreu pela coligação O Trabalho Continua (PSD/PL/PSDB/DEM). Maurício Carvalho (PSDB) é o candidato eleito para vice prefeito da cidade.  

Roraima

Arthur Henrique (MDB) é o atual prefeito de Boa Vista e foi reeleito neste domingo (29) para o cargo, com 116.792 votos válidos, o que representa 85,36% do total, derrotando Ottaci (Solidariedade). Na capital de Roraima foi registrado o comparecimento de 68,62% dos eleitores às urnas. O total de votos em branco ficou em 3,06% e os votos nulos contabilizaram 5,25%.

Arthur Henrique tem 39 anos e atuou como titular da Secretaria Extraordinária de Inclusão Digital de Boa Vista, de 2013 a 2016. Sem formação superior, o candidato construiu a carreira em duas multinacionais do setor de Tecnologia. Nas Eleições 2020, concorreu pela coligação O Trabalho Continua (MDB/PMB/Avante). Cássio Gomes (MDB) foi o vice prefeito eleito.  

Acre

Na capital do Acre, os eleitores de Rio Branco escolheram Tião Bocalom (PP) para ser o novo prefeito do município. Com 104.746 votos, o que significa 62,93%, Tião superou a atual prefeita da cidade, Socorro Neri (PSB), que recebeu 37,07% do total de votos da população. O TSE registrou o comparecimento de 67,89% do eleitorado do município, com total de votos em branco sendo o de 1,91% e os votos nulos contabilizando 2,57%.

Sebastião Bocalom Rodrigues tem 67 anos e nasceu em Bela Vista do Paraíso (PR). Começou a carreira política na década de 1980, como vereador em Nova Olímpia (PR), depois, em 1988, foi ao Acre onde atua como servidor público. Foi prefeito do município de Acrelândia, vizinho a Rio Branco, por três mandatos. É professor formado em Matemática, pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Mandaguari (Fafiman), e em Ciências Físicas e Biológicas, pela Faculdade de Ciências Físicas e Biológicas de Umuarama (PR). Nas Eleições 2020, concorreu pela coligação Produzir para Empregar (PSD/PP). A vice prefeita é Marfisa de Lima Galvão (PSD).

Amapá

Vale destacar ainda que Macapá, capital do Amapá, ainda vai precisar escolher o prefeito. Por conta do apagão que atingiu o estado por 22 dias, os mais de 292 mil eleitores ficaram prejudicados. Desta forma o Tribunal Superior Eleitoral definiu que a cidade vai realizar seu primeiro turno das eleições no dia 6 de dezembro, enquanto a segunda etapa ocorrerá no dia 20.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Notícias

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE