Variedades

Variedades

Fechar
PUBLICIDADE

Variedades

PS5 oferece a maior inovação da geração com controle DualSense; G1 jogou

G1 testa o PlayStation 5, novo console da Sony, que vai além de evolução de gráficos e de performance com novo controle que aumenta imersão para jogadores.

 

A nova geração de consoles da Sony, o PlayStation 5, finalmente tem seu lançamento oficial no Brasil nesta quinta-feira (19).

Depois de alguns dias de testes com o aparelho, emprestado pela fabricante ao G1, é evidente que o PS5 tem a grande inovação tecnológica da geração. Assista ao vídeo acima.

O controle DualSense, que substituiu a linha DualShock, oferece possibilidades empolgantes de imersão a jogadores e desenvolvedores.

Mas, com preços de R$ 4.700 na versão padrão e R$ 4.200 para o modelo Digital Edition, que não tem leitor de discos, o console sofre com alguns problemas de acabamento que precisam de atenção.

DualSense é o controle do PlayStation 5 — Foto: Divulgação/Sony

DualSense

Esteticamente, o DualSense não parece assim tão diferente, mas por dentro ele apresenta um mundo de possibilidades tão amplo que é até difícil de descrever.

Muito se fala sobre os gatilhos, que agora são ajustáveis. Isso quer dizer que eles podem ser mais resistentes de acordo com a ação praticada, com diferentes níveis em uma mesma puxada de dedo.

Mas o que mais impressiona mesmo são as respostas do controle por inteiro, que vão além das vibrações às quais os jogadores estão acostumados. Às vezes parece até que tem alguma coisa viva ali dentro.

Até por isso é recomendável que todo mundo dedique um tempo para testar o jogo "Astro's Playroom", que vem com o console e serve como apresentação das novas capacidades do DualSense.

Tudo isso realmente aumenta bastante o sentimento de imersão no jogo, e oferece muitas alternativas empolgantes, mas que devem ser aproveitadas por desenvolvedores.

"Spider-Man: Miles Morales", por exemplo, faz pouco uso dos gatilhos adaptáveis, mesmo se tratando de um game exclusivo da Sony. Algo difícil de entender.

E como grandes ambições trazem grandes consumos de energia, o novo controle também parece esgotar sua bateria mais rapidamente.

Assista ao trailer de 'Spider-Man: Miles Morales

Assista ao trailer de 'Spider-Man: Miles Morales'

O enigma das versões

O PS5 vem com todas as melhorias que se espera da nova geração. Além de resolução em 4K e taxas de frames por segundo mais elevadas, a troca dos antigos HD por SSDs garante um tempo bem mais rápido de carregamento do que acontecia no PS4.

Tudo isso faz com que a comparação entre as duas gerações realmente mostre resultados bem contratantes, principalmente para quem já tem uma TV mais moderna.

O novo PlayStation tem retrocompatibilidade com jogos do antecessor, o que significa que os games que jogadores têm em seus PS4 podem ser baixados e acessados no novo console. E assinantes do serviço Plus ainda têm alguns títulos bem legais à disposição no lançamento.

Mas o PS5 ainda sofre com alguns problemas que parecem ser de acabamento. A nova interface, apesar de mais elegante, é confusa – a começar pela compatibilidade.

Não dá para entender exatamente por que isso acontece, mas a tela inicial em alguns casos dá acesso primário a versões do PS4, mesmo em jogos com versões para o novo console.

Então às vezes o usuário tem as duas baixadas, o que já é ruim considerando o armazenamento limitado, e ainda joga a mais antiga sem perceber. Para piorar, não é nada intuitivo encontrar a do PS5.

Nada que tire exatamente o valor do novo console, e que seja impossível de ser consertado em atualizações futuras, mas é algo que merece atenção urgente da fabricante.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Variedades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE