Agroindústria

Agroindústria

Fechar
PUBLICIDADE

Agroindústria

Furacão Iota é rebaixado a tempestade tropical após atingir Nicarágua

Após tocar o solo como potente furacão, ele perdeu força e agora segue em direção a Honduras, onde deve chegar ainda nesta terça-feira. Iota atingiu praticamente mesma região que foi devastada pelo Eta há duas semanas; extensão dos danos ainda não es

 

O furacão Iota foi rebaixado à categoria de tempestade tropical na tarde desta terça-feira (17), com ventos de 120 km/h, enquanto se movia em direção ao interior da Nicarágua. A previsão é de que ainda nesta terça ele atinja o sul de Honduras.

Iota chegou a ser um potente furacão de categoria 5, e tocou o solo na costa da Nicarágua esta manhã, quase exatamente no mesmo trecho que foi devastado pelo Eta, outro furacão igualmente poderoso apenas duas semanas atrás.

A passagem do Iota deixou dois mortos até o momento, um deles reportado segunda-feira na ilha colombiana de Providencia e outro nesta terça, na comunidade indígena panamenha de Ngabe Buglé.

Moradores são retirados de suas casas em áreas de risco por causa da aproximação do furacão Iota, em Tegucigalpa, em Honduras, na terça-feira (17) — Foto: Orlando Sierra/AFP

A extensão dos danos causados nesta terça ainda não está clara, segundo a agência Associated Press, por que grande parte da região afetada estava sem eletricidade, telefone e serviço de Internet, e os fortes ventos dificultam as transmissões de rádio.

Relatórios preliminares citam árvores derrubadas e postes elétricos e telhados arrancados de casas e empresas, mas sem mortes ou feridos, disse Guillermo González, diretor da agência de gerenciamento de emergência da Nicarágua.

Mais de 40 mil pessoas foram deslocadas para abrigos.

Mulher protege seu bebê enquanto soldados hondurenhos retiram moradores de área de risco por causa do furacão Iota, em Marcovia, na terça-feira (17) — Foto: Reuters/Jorge Cabrera

Providencia

Tempestade causa estragos na Colômbia e mata uma pessoa

Tempestade causa estragos na Colômbia e mata uma pessoa

Antes de chegar à Nicarágua, o Iota devastou a pequena ilha colombiana de Providencia. O presidente colombiano, Ivan Duque, disse que uma pessoa foi morta e 98% da infraestrutura da ilha, que tem cerca de 6 mil habitantes, foi afetada.

O hospital da ilha perdeu parte do teto e o arquipélago (que reúne as ilhas de San Andrés, Santa Catalina e Providencia) se encontra sem luz, segundo o coronel John Fredy Sepúlveda, comandante da polícia local.

Providencia é habitada quase exclusivamente por descendentes de escravos africanos e colonizadores britânicos, que falam uma versão inglesa do crioulo como língua nativa. A ilha não tem voos diretos para o continente, mas se tornou um destino turístico cada vez mais popular graças às suas praias tranquilas e rica vida marinha. Na terça-feira, autoridades colombianas disseram que estavam enviando um navio com 15 toneladas de ajuda para a ilha.

O Iota é o 13º furacão da atual temporada, que é particularmente intensa e tem um número recorde de ciclones. A temporada de furacões termina oficialmente em 30 de novembro.

Vídeos: Os mais assistidos do G1 nos últimos 7 dias

20 vídeos Câmera de segurança registra 'clarão' causado por queda de meteoro no RS Criança é arremessada ao ser atingida por carro e sai andando Jacaré gigante atravessa campo de golfe na Flórida

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Agroindústria

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE