Notícias

Notícias

Fechar
PUBLICIDADE

Notícias

Dezoito novos vereadores são eleitos para os 35 cargos na Câmara Municipal de Belém

Renovação também se reflete na representação feminina. Eram três mulheres em 2016, e este ano, seis foram eleitas. Vivi Reis, do PSOL, foi a mulher mais votada.

 

A Câmara Municipal de Belém terá 18 novos vereadores ocupando as 35 cadeiras no legislativo entre 2021 e 2024. A renovação é de 51%. Em relação à representação feminina, houve aumento. Em 2016, eram três mulheres e, este ano, seis foram eleitas.

  • Veja quem são os 35 vereadores eleitos em Belém

A mulher mais votada foi Vivi Reis, do PSOL. Negra, LGBT e feminista, a vereadora eleita com 9.654 votos teve a candidatura impulsionada pelas redes sociais e pela juventude. Na trajetória política, tem experiência em movimentos feministas e vai ocupar cargo público pela primeira vez.

"A gente vai ter muita luta e vai ter condição de, cada vez mais, conectar esse espaço, que muita das vezes é burocratizado e pouco debate sobre a realidade do povo, à realidade das mulheres, das mães solo, das trabalhadoras, das mulheres negras da periferia, que todo dia acordam cedo para botar o pão na mesa", anunciou.

O vereador mais votado foi Zeca Pirão, do MDB, com 10.851 votos. Em mais de vinte anos de vida pública, ele vai assumir o quarto mandado na Câmara, onde é presidente da Comissão de Saúde.

"Venho aqui há mais de quase oito anos brigando por um centro de diagnóstico, que é importantíssimo para as pessoas carentes que não têm diagnóstico, nem exame imediato para fazer, se fica esperando meses e meses, e termina morrendo. Eu vou para a rua pra ver o que o povo está necessitando e vou trabalhar em cima dos gestores, para conseguir objetivo da população", afirmou.

O MDB elegeu quatro parlamentares, seguido do PSOL e Republicanos com três, cada um. Os partidos PT, PSDB, PL, PROS, Podemos, Patriota e PSB elegeram dois, cada um. E Avante, Solidariedade, Cidadania, PP, PSD, PDT, PSC, DEM, PTB, PTC e PCdoB elegeram um cada.

Para a cientista política, Karen Santos, a renovação é reflexo do fim das coligações. "Há tendência não só no Pará, mas nacionalmente, de uma renovação do quadro legislativo justamente porque você não tem mais esse perfil alinhado a outros partidos. Então vai haver um multipartidarismo dentro do legislativo municipal, e isso gera um impacto positivo, porque esse anseio de renovação é o que se espera democraticamente. É também é um pacto de estratégia partidária, porque para as próximas eleições, os partidos vão se articular de uma outra maneira", explica.

A partir de 1º de janeiro de 2021, os 35 vereadores de Belém assumem mandato pelos próximos quatro anos. No dia da posse, é também definido presidente da Casa.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Notícias

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE