Agroindústria

Agroindústria

Fechar
PUBLICIDADE

Agroindústria

Bolsonaro participa nesta terça-feira de cúpula do Brics; encontro será virtual pela primeira vez

Bloco reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, e último encontro foi em 2019, em Brasília. Cúpula discutirá cooperação entre países e ocorre em meio à corrida pela vacina contra Covid.

 

O presidente Jair Bolsonaro participará nesta terça-feira (17) da cúpula de líderes do Brics, grupo que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

A reunião está prevista para as 8h (horário de Brasília) e, em razão da pandemia do novo coronavírus, será por meio virtual, a exemplo do que aconteceu na Assembleia Geral das Nações Unidas, em setembro.

As autoridades internacionais de saúde recomendam o distanciamento e o isolamento social como formas de prevenção à disseminação do vírus.

O bloco foi fundado em 2006 e à época foi denominado Bric. Em 2011, a África do Sul passou a integrar o grupo, que passou a ser chamado de Brics. Desde 2009, os líderes dos países se reúnem anualmente.

O último encontro do Brics aconteceu em novembro de 2019, em Brasília. Na ocasião, o presidente Jair Bolsonaro disse que a política externa do governo "tem os olhos postos no mundo", mas coloca o Brasil "em primeiro lugar" (relembre no vídeo abaixo).

Bolsonaro discursa no encerramento da Cúpula do Brics, em Brasília

Bolsonaro discursa no encerramento da Cúpula do Brics, em Brasília

Cenário internacional

De acordo com o governo russo, que chefia atualmente o Brics, os líderes do bloco discutirão na cúpula desta terça a cooperação interna e temas da agenda internacional.

A reunião ocorre em meio à corrida pela vacina contra o novo coronavírus. Há quase um ano, surgiram os primeiros casos do vírus, em Wuhan (China). Em março, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou pandemia.

No Brasil, até esta segunda-feira, já haviam sido registradas mais de 166 mil mortes pela Covid-19, doença provocada pelo coronavírus. No mundo, a pandemia já provocou mais de 1,3 milhão de mortes, segundo a Universidade Johns Hopkins.

China e Rússia estão entre os países que tentam desenvolver uma vacina contra o vírus. No Brasil, o Instituto Butantan, em São Paulo, desenvolve a vacina Coronavac em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac. No Paraná, o governo local e a Rússia assinaram um acordo para desenvolvimento da vacina Sputnik V.

Outro assunto em destaque no cenário internacional é a eleição de Joe Biden como novo presidente dos Estados Unidos.

Entre os países do Brics, a China, a África do Sul e a Índia já parabenizaram Biden. O presidente Jair Bolsonaro e o presidente russo, Vladimir Putin, ainda não.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Agroindústria

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE