Notícias

Notícias

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Santa Catarina e Paraná somam seis prisões por boca de urna até o início da tarde deste domingo 15 ; RS segue sem ocorrências

Estado catarinense também teve um registro de boca de urna feito por candidato, sem prisão

 

Dados do boletim informativo do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) do início da tarde deste domingo apontam cinco prisões de eleitores no Paraná e uma em Santa Catarina por boca de urna. O estado catarinense ainda teve um registro do mesmo crime eleitoral feito por candidato, mas não houve prisão. Até a última atualização dos dados do TSE, o Rio Grande do Sul não teve ocorrências. 

Por outro lado, o estado gaúcho foi o que mais teve urnas substituídas na região Sul do país. Foram 199 dos mais de 23,7 mil equipamentos de votação. O Paraná precisou trocar 93 urnas até o início desta tarde e Santa Catarina, 65. Não houve registros de seções com votação manual. 

Eleições 2020: Atuação dos gestores municipais durante a pandemia deve impactar diretamente a decisão do eleitor

Justificativas de ausência de voto poderão ser feitas pelo aplicativo e-Título

Número de eleitores com deficiência quase dobra em quatro anos

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral, quase 180 milhões de eleitores estão aptos a participar das eleições municipais deste ano. As mulheres representam 52% do eleitorado e homens, 48%. São Paulo tem o maior colégio eleitoral do País, com mais de 33 milhões de eleitores, seguido por Minas Gerais, com 15 milhões, e Rio de Janeiro, com 12 milhões de votantes. Entre os estados do Sul, o Rio Grande do Sul tem o maior número de pessoas aptas a votar, logo à frente do Paraná e de Santa Catarina. 

Neste domingo, não haverá votação no Distrito Federal e em Fernando de Noronha (PE). Os eleitores de Macapá (AP) também não irão às urnas, mas a cidade deverá realizar eleição ainda em 2020.  

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Notícias

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE