Agroindústria

Agroindústria

Fechar
PUBLICIDADE

Agroindústria

Equipe de Joe Biden pede acesso a informações sobre Covid-19 e aprovação de renda emergencial

Assessores de Joe Biden tentam pressionar congressistas para que uma renda de emergência saia antes da posse do presidente eleito, em 20 de janeiro.

 

Ron Klain, que foi nomeado como chefe de gabinete de Joe Biden, pediu neste domingo (15) aos congressistas dos Estados Unidos que aprovem uma lei de renda emergencial durante a pandemia de Covid-19.

O país enfrenta uma onda de novas infecções. Os hospitais têm enfrentado dificuldades para dar conta do número de pacientes.

EUA registram recorde de 150 mil casos de Covid-19 em 24 horas

EUA registram recorde de 150 mil casos de Covid-19 em 24 horas

Klain também pediu ao governo atual uma coordenação com os democratas que foram vencedores das eleições no dia 3 de novembro.

Outros assessores de Biden também ressaltaram que é preciso controlar o surto atual de Covid-19 neste momento, antes de Biden tomar a posse, em 20 de janeiro. Eles argumentam que as próximas semanas são críticas, e que os sistemas de saúde locais estão perto da exaustão.

EUA: combate à Covid-19 é uma das prioridades do governo de Joe Biden

EUA: combate à Covid-19 é uma das prioridades do governo de Joe Biden

Michael Osterholm, que faz parte do conselho de assessores de Biden, afirmou que o momento é de perigo.

Se as autoridades não tomarem ação, "veremos os números aumentaram substancialmente. O nosso futuro está nas nossas mãos, ao menos nas próximas três semanas", afirmou ele.

Houve recordes de novos casos nos últimos dias. O total de pessoas infectadas nos EUA se aproximar de 11 milhões. Dessas, 245,5 mil morreram.

Klain, o chefe de gabinete de Biden, afirmou que a equipe do presidente eleito tem planos para se encontrar com executivos da Pfizer. Na semana passada, a empresa revelou que sua vacina experimental apresentou resultados positivos.

Equipe de transição trabalha sem reconhecimento do governo

A equipe de transição tem dificuldade para trabalhar porque o governo atual não assina os documentos que poderiam acelerar o processo, o que garantiria aos assessores de Biden acesso a informações.

Veja vídeos das eleições nos EUA

20 vídeos Trump: Biden ganhou porque eleição foi manipulada Uma semana após a vitória de Joe Biden, Donald Trump ainda não reconheceu a derrota Joe Biden vence as eleições americanas com 306 delegados contra 232 de Donald Trump

Geralmente, após a projeção dos resultados, uma agência chamada Administração de Serviços Gerais (GSA, na sigla em inglês) decreta que há um vencedor aparente.

Em seguida, começam os arranjos práticos para que a equipe de transição possa trabalhar: o FBI faz uma pesquisa sobre as pessoas e dá sua autorização, senhas de sistemas de computadores são liberadas e salários são acertados, por exemplo.

Assim, mesmo sem um resultado oficial, é possível fazer uma transferência de equipes. No entanto, Trump não reconhece o resultado, e a GSA não dá prosseguimento ao processo que poderia facilitar o trabalho da equipe de transição.

Veja os vídeos mais assistidos do G1

20 vídeos Câmera de segurança registra 'clarão' causado por queda de meteoro no RS Vídeo mostra momento em que candidato a vereador é baleado em Guarulhos, SP Criança é arremessada ao ser atingida por carro e sai andando

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Agroindústria

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE