Notícias

Notícias

Fechar
PUBLICIDADE

Notícias

Fake News: saiba como para evitar conteúdos falsos nas eleições 2020

G1 Pará entrevistou o advogado especialista em fake news Felipe Bernardes, que passou 10 dicas para não cair em conteúdos inverídicos, que são usados para enganar as pessoas, ainda mais no período eleitoral.

 

Hoje o mundo vive uma era em que a informação chega instantaneamente para as pessoas, mas nem sempre com veracidade. Sabendo da importância que estamos passando com as eleições e o impacto que essas notícias falsas podem ter no futuro dos cidadãos e, consequentemente, na sociedade, o G1 Pará ouviu o advogado especialista em fake news Felipe Bernardes, que passou 10 dicas para evitar as notícias falsas. Confira:

1 – Confiabilidade no meio de comunicação

É muito importante que, posteriormente a recepção de determinada informação, você confira o meio em que ela foi vinculada para checar sua veracidade, seja este um site, um canal de televisão, uma rede social, dentre outros.

É necessário conferir, analisando de uma forma abrangente, a credibilidade do meio de comunicação do qual a notícia foi recebida, em razão de que atualmente existem meios que são criados especificamente para espalhar notícias falsas e prejudicar o entendimento do eleitor.

2 – Portais com credibilidade

É claro que hoje em dia, infelizmente, não estamos completamente blindados de notícias falsas mesmo tomando todos os cuidados necessários. Contudo, adotar uma postura de preferência em relação a meios de comunicação com credibilidade e maior tempo de mercado induz a uma melhor perspectiva da notícia como um todo, evitando, assim, o compartilhamento de notícias falsas.

Felipe Bernardes, advogado, especialista em fake news — Foto: G1/PA

3 – Fonte

Não importa o tamanho do site que você visite, é sempre importante conferir a fonte da notícia que está lendo. Caso a notícia seja verdadeira, sempre haverá uma fonte, seja um link te levando para um outro site ou uma entrevista realizada com alguém envolvido na matéria. Se não encontrar nada que comprove a veracidade da notícia ou a fonte, pode apostar que se trata de Fake News.

4 – Leia o artigo, a reportagem e/ou a notícia por completo

Muitas vezes as fake news são difundidas em razão de não ter o receptor de determinada informação, lendo ela por inteiro. O comportamento de expor notícias falsas no título de determinada notícia ou tão logo no início da sua exposição é adotado por indivíduos que compartilham informações inverídicas com o intuito de chamar a atenção do receptor e fazê-lo acreditar em determinada notícia cegamente.

5 – Atenção nos erros de digitação, de fala ou de gramática

Aqueles que expõem a notícia de maneira séria e profissional sempre farão o possível para evitar erros de expressão da língua portuguesa, seja a notícia passada por meio da fala, da escrita ou da imagem. Isso significa que, acaso se verifique demasiados erros gramaticais ou ortográficos em determinada informação, é necessário que o eleitor levante suspeita em relação ao que está sendo passado.

A falta de compromisso com a gramática é um dos principais sinais para identificar fake news.

6 – Não confie em mensagens compartilhadas por amigos e familiares

Muitas vezes mensagens compartilhadas pelos próprios familiares podem não ser confiáveis, contendo notícias falsas. Isso porque costumamos depositar muita credibilidade naqueles que estão no mesmo círculo familiar, o que, aliado a facilidade de se fazer afirmações inverídicas por meio das redes sociais, torna-se terreno extremamente fértil para o compartilhamento das notícias falsas.

Portanto, ao receber uma determinada informação por rede social de seus familiares, siga as demais dicas aqui expostas, como por exemplo checar a fonte, observar se há erros gramaticais, confirmar em outros sites, dentre os outros tratados.

7 – Cheque a data da publicação

Muitas vezes aqueles que compartilham fake news se aproveitam de fatos passados, mesmo que verdadeiros, para difundir determinada informação antinga que, no presente, pode prejudicar alguém.

Entretanto, a simples prática de verificar a data de publicação, é uma forma de evitar que sejam esses tipos de fake news compartilhadas, poupando o alvo daquela notícia e outras pessoas de prejuízos.

8 – Confirme em outras fontes

Geralmente é possível se verificar que a maior intensidade no compartilhamento de notícias inverídicas se dá através da utilização da internet, mais precisamente nas redes sociais. Porém, o cidadão não está livre de receber as fake news através de outras fontes.

Dessa forma, independentemente de onde a notícia venha, é necessário verificar outras fontes de notícias para checar se aquela informação condiz com a realidade tratada em mais de um meio informativo.

9 – Se tiver dúvida, não compartilhe

Se mesmo após seguir todos os passos anteriormente citados, ainda assim você tiver dúvidas em relação a veracidade da notícia, não a compartilhe. Dessa forma, não há nem mesmo a remota possibilidade de se compartilhar fake news, existindo, ainda, em seguindo essa dica, mais tempo para pesquisar aquela notícia e seus impactos na sociedade.

10 – Denuncie

Hoje em dia, com a maior difusão de estudo acerca dos impactos das fake news em momentos importantes da nossa sociedade (como é o caso das eleições), foram criados vários canais de denúncia para que o cidadão participe ativamente no processo de erradicação deste problema.

Portanto, ao verificar que determinada notícia distorce a realidade ou não condiz em nada com a verdade, denuncie. Dessa forma, é bem provável que cada vez menos notícias inverídicas irão circular, impactando um número menor de pessoas.

O Tribubal Superior Eleitoral (TSE), inclusive, criou um canal de denúncia em parceria com o aplicativo Whatsapp. Caso alguém identifique conteúdos suspeitos, o link criado pelo órgão é como um formulário onde a pessoa preenche com dados pessoais e explica sobre a possível fake news recebida.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Notícias

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE