Agroindústria

Agroindústria

Fechar
PUBLICIDADE

Agroindústria

Mais veículos da imprensa dos EUA projetam vitória de Biden no Arizona

Agência de notícias Associated Press já havia declarado o democrata vencedor no estado desde quinta-feira 5 . Resultados da Carolina do Norte e da Geórgia seguem indefinidos.

 

Diversos veículos da imprensa americana passaram a projetar na quinta-feira (12) a vitória do democrata Joe Biden no Arizona. No mesmo dia, o republicano Donald Trump foi declarado vencedor no Alasca, mas ambos os resultados não alteram a eleição presidencial americana.

Trump ainda não reconheceu a derrota e disse que vai recorrer à Justiça. Sem apresentar provas, o atual presidente reclama de uma suposta fraude na apuração de alguns estados em que perdeu. Mas, até agora, nenhuma autoridade reportou qualquer irregularidade na contagem dos votos.

  • China parabeniza Biden pela vitória nas eleições dos EUA
  • Biden conversa com o Papa e diz que buscará trabalho conjunto sobre meio ambiente e imigração
  • Fim da apuração, confirmação oficial da vitória, posse: confira os próximos passos da eleição americana

A agência de notícias Associated Press já havia declarado Biden vencedor no Arizona no dia 5, mas outros veículos de comunicação, como o canal de televisão CNN e o jornal "The New York Times", ainda consideravam a disputa em aberto até ontem.

A projeção do resultado feita por estatísticos a serviço de institutos e meios de comunicação não é oficial, mas historicamente é aceita pela sociedade americana em eleições presidenciais (entenda como funciona).

Com 99% dos votos projetados no Arizona, Biden tem 49,41% dos votos e Trump, 49,07% (diferença de 0,34 ponto percentual). Agora, apenas a Carolina do Norte e a Geórgia seguem com a apuração ainda em aberto.

Biden é o segundo democrata a ganhar no estado desde 1948, quando Harry Truman venceu. Em 1996, Bill Clinton também conquistou uma pequena vantagem e levou os votos do estado no Colégio Eleitoral.

2 estados ainda indefinidos

O republicano lidera por 1,3 ponto percentual na Carolina do Norte (50,03% a 48,73%) e o democrata, por 0,28 ponto na Geórgia (49,52% a 49,24%).

Biden tem 290 votos no Colégio Eleitoral, 20 a mais que o necessário para ser declarado o 46º presidente dos Estados Unidos. Já Trump tem 217 delegados e, com a derrota, se tornou o primeiro presidente a não se reeleger desde 1992.

Se ambos os resultados se confirmarem, o placar final no Colégio Eleitoral ficará 306 delegados para o democrata contra 232 para o republicano. Em 2016, Trump derrotou Hillary Clinton exatamente pelo mesmo placar.

Veja vídeos das eleições nos EUA

20 vídeos Veículos de imprensa americana projetam vitória de Joe Biden no Arizona Eleição nos EUA foi a ‘mais segura da história’, diz Departamento de Segurança Alguns republicanos defendem acesso de Biden a informações necessárias à transição

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Agroindústria

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE