Agroindústria

Agroindústria

Fechar
PUBLICIDADE

Agroindústria

França fecha mesquita em Paris após decapitação de professor

Antes do ataque, mesquita havia compartilhado um vídeo que expressava ódio contra o professor de história Samuel Paty.

 

As autoridades francesas ordenaram o fechamento temporário de uma mesquita nos arredores de Paris nesta terça-feira (20), parte de um movimento de repressão a extremistas muçulmanos que incitam o ódio após o caso da decapitação de um professor que mostrou caricaturas do profeta Maomé a seus alunos.

Antes do ataque, a Grande Mesquita de Pantin, um subúrbio de baixa renda a nordeste da capital, havia compartilhado um vídeo em sua página de Facebook que expressava ódio contra o professor de história Samuel Paty.

  • VEJA TAMBEM: Governo francês deve expulsar 231 radicalizados após decapitação de professor

A polícia colou avisos da ordem de fechamento diante da mesquita, e as autoridades prometeram uma reação dura contra os disseminadores de mensagens de ódio, os pregadores de sermões radicais e a estrangeiros que considerem representar uma ameaça à segurança da França.

Conheça cinco pontos sobre Samuel Paty, professor que foi decapitado na França

Conheça cinco pontos sobre Samuel Paty, professor que foi decapitado na França

A ordem de seis meses se deveu "ao único propósito de evitar atos de terrorismo", disse o aviso emitido pelo chefe do Departamento de Seine-Saint-Denis.

A decapitação de um servidor público por parte de um suposto islâmico por causa do uso da sátira religiosa para explorar com os estudantes o debate sobre a liberdade de expressão, um princípio muito valorizado da democracia da França secular, convulsionou o país e chocou o mundo.

'Eu sou professor', diz cartaz levantado por manifestante no domingo (18) em Paris, na França, durante protesto contra o assassinato de Samuel Paty — Foto: Charles Platiau/Arquivo/Reuters

O ministro do Interior, Gérald Darmain, disse nesta semana que a França enfrenta um "inimigo interno".

No final de semana, o reitor da Grande Mesquita de Pantin, M'hammed Henniche, lamentou o compartilhamento do vídeo nas redes sociais depois que veio à tona que Paty foi vítima de uma campanha virtual de intimidação antes de ser assassinado.

  • VEJA TAMBÉM: Professor decapitado na França receberá maior honraria do país

VÍDEOS: mais assistidos do G1 nos últimos 7 dias

20 vídeos Vídeo mostra funcionário de hotel entrando em quarto de mulher que denunciou estupro no RJ Ação contra grupo de milicianos em Itaguaí termina com 12 suspeitos mortos Ministro Marco Aurélio Mello e Luiz Fux, presidente do STF, discutem durante julgamento

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Agroindústria

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE