Notícias

Notícias

Fechar
PUBLICIDADE

Notícias

Idoso morre após ser espancado na comunidade Novo Paraíso, em Santarém

A vítima apresentava marcas na região da cabeça. Jovem de 23 anos, suspeito de cometer o crime, foi pego pela população e entregue à Polícia.

 

Durante o fim de semana, um crime brutal chocou os moradores da comunidade Novo Paraíso, localizada na região do Lago Grande, em Santarém, no oeste paraense, quando um idoso foi espancado e morreu devido a gravidade dos ferimentos.

O corpo do idoso, conhecido como "Adenor", foi encontrado no domingo (11). Segundo moradores, ele era bastante querido e morava na comunidade Piracoara.

O suspeito de ter cometido o homicídio foi detido pela população e entregue à polícia na segunda-feira (12). O jovem de 23 anos foi indiciado pelo crime.

O caso foi registrado na 16° Seccional de Polícia Civil nesta terça-feira (13); dois filhos da vítima estiveram na delegacia para prestar depoimentos. Moradores estão preocupados que casos semelhantes se tornem recorrentes, já que a região é extensa e o policiamento não atende a demanda.

Um dos representantes dos moradores da região do Lago Grande, Odacildo Farias, explica que são cerca de 74 comunidades onde residem aproximadamente 30 mil pessoas. Segundo os moradores, nos últimos três anos, seis homicídios ocorridos na região ficaram sem resposta.

"Esses crimes ficaram impunes, não teve justiça. O povo da nossa comunidade ficou também com medo de represálias. As mortes que tem acontecido na nossa região são cruéis", disse Odacildo.

Atualmente, há um Posto Policial Destacado (PPD) da Polícia Militar localizado na Vila de Curuai, que fica distante cerca de 30km do local onde ocorreu o homicídio.

Idoso morre após ser espancado em comunidade na região do Lago Grande, em Santarém

Idoso morre após ser espancado em comunidade na região do Lago Grande, em Santarém

De acordo com o major Flávio Maciel, comandante do 3° Batalhão de Polícia Militar (BPM), a extensão é o maior problema que a polícia tem que enfrentar. "Temos hoje um PPD, onde quatro policiais ficam de serviço. Reconhecemos que a área é muito extensa e já encaminhamos estudo para criação de mais um Posto, que possivelmente será sediado na Vila Socorro. Isso já demonstra a vontade de aumentarmos o policiamento na região", esclareceu.

O major ressaltou que além dessa guarnição que fica de serviço, há um reforço durante os fins de semana. "Temos conhecimento do aumento da violência que é aliado ao tráfico de entorpecentes, nesse período de pandemia também aumentaram os casos de violência doméstica, mas temos ajuda da comunidade, tanto que chegou ao conhecimento dos policiais o suspeito desse crime", reiterou o comandante.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Notícias

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE