Agroindústria

Agroindústria

Fechar
PUBLICIDADE

Agroindústria

França registra piora na epidemia de Covid-19 e governo decide acelerar protocolo de testes

O primeiro-ministro Jean Castex confirmou uma forte retomada no índice de novas infecções nos últimos dias e informou que o protocolo de testes será reforçado.

 

O governo francês se reuniu nesta sexta-feira (11) em um Conselho de Defesa para discutir a evolução da pandemia de Covid-19 no país. O primeiro-ministro Jean Castex confirmou uma forte retomada no índice de novas contaminações nos últimos dias e informou que o protocolo de testes será reforçado.

“O vírus circula cada vez mais na França”, disse o chefe do governo no início de seu pronunciamento. Um dia após o país ter registrado cerca de 10 mil novos casos de Covid-19 em apenas 24 horas, Castex confirmou uma piora na situação.

  • Hospitais de Marselha voltam à crise com novo aumento de casos de coronavírus na França
  • França intensifica medidas após aumento de casos de Covid-19

De acordo com o primeiro-ministro, a França registra atualmente um índice de contaminação de 72 casos para cada 100 mil pessoas (contra 57 na semana passada). Além disso, o governo constata um aumento considerável de doentes hospitalizados.

“Vamos ter de continuar a lutar contra ao vírus sem colocar nossas vidas entre parênteses”, disse Castex.

Segundo ele, a única maneira de se conviver com a Covid-19 sem entrar novamente em uma lógica de confinamento generalizado é manter os métodos de prevenção atuais: "a população deve continuar usando máscaras de proteção, lavando as mãos frequentemente e preservando o distanciamento físico", insistiu o premiê.

França vai reforçar testagem para diagnosticar novos casos de Covid-19

França vai reforçar testagem para diagnosticar novos casos de Covid-19

O chefe do governo também frisou a importância de testar a população e celebrou o fato de que a França está efetuando mais de um milhão de testes por semana e já é o terceiro país que mais faz o procedimento na Europa.

Castex ressaltou que a consequência dessa política é que o tempo de espera para ter acesso aos testes e os prazos para a obtenção dos resultados aumentaram. Em alguns bairros e cidades, filas se formam diante dos laboratórios e listas de espera podem durar dias e até semanas.

Tendas para testes nas ruas

Por essa razão, o governo vai implementar um novo sistema dedicado aos casos mais urgentes. Segundo ele, a partir de agora, terão prioridade pessoas que apresentem sintomas, aqueles que tiverem contato com casos de Covid-19 confirmados e os profissionais do setor da saúde.

Além dos laboratórios, tendas também serão instaladas nas ruas de algumas cidades para que as pessoas possam ser testadas, informou o premiê.

Profissionais de saúde trabalham em um local de testagem para a doença por coronavírus (Covid-19) instalado em Bassin de la Villette em Paris, na França, na terça-feira (25) — Foto: Gonzalo Fuentes/Reuters

O governo também anunciou que o serviço de Seguridade Social contratará duas mil pessoas para reforçar suas equipes que cuidam da rastreabilidade dos doentes. O objetivo é poder acompanhar melhor os casos testados positivo para evitar a propagação do vírus.

Além disso, o Conselho de Defesa confirmou que o período de isolamento exigido daqueles que forem testados positivo passará de 14 para 7 dias. No entanto, martelou o premiê, “é primordial que cada um respeite escrupulosamente esse isolamento”.

Segundo Castex, a França só conseguirá conter essa retomada da pandemia se todos forem “vigilantes e solidários”.

VÍDEOS: Notícias internacionais

20 vídeos Adversários Trump e Biden participam de cerimônias na Pensilvânia no 11 de setembro Incêndios florestais nos Estados Unidos já deixaram pelo menos 24 mortos Espanha tem o maior número de novos casos de Covid registrados em um só dia: 12.183

CORONAVÍRUS

  • VÍDEOS: Coronavírus: perguntas e respostas

  • VACINA: testes estão em andamento pelo mundo; SIGA as novidades

  • Manual das máscaras: como fazer, como usar e a importância do uso

  • Como se prevenir do coronavírus?

  • Saiba quais os sintomas do coronavírus e quando procurar um médico

  • Veja o que é #FATO ou #FAKE sobre o coronavírus

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Agroindústria

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE