Agroindústria

Agroindústria

Fechar
PUBLICIDADE

Agroindústria

EUA condenam repressão em Belarus e estudam sanções ao regime de Lukashenko

Secretário de Estado, Mike Pompeo, cobrou que governo bielorrusso garanta a segurança de ativista presa na fronteira com a Ucrânia e que liberte cidadão americano preso.

 

O secretário de Estado americano, Mike Pompeo, condenou nesta terça-feira (8) as recentes prisões de opositores ao regime de Alexander Lukashenko em Belarus. O país europeu vive onda de protestos e repressão policial violenta desde que o atual presidente bielorrusso conseguiu mais um mandato em eleições cercadas de denúncias de fraude.

Governo de Belarus prende uma das líderes de oposição ao presidente

Governo de Belarus prende uma das líderes de oposição ao presidente

Segundo Pompeo, os Estados Unidos estão "profundamente preocupados" com a prisão de Maria Kolesnikova, uma das figuras de oposição mais proeminentes em Belarus que foi detida na fronteira com a Ucrânia. O secretário do presidente Donald Trump elogiou a coragem da ativista.

Foto de 27 de agosto mostra opositora Maria Kolésnikova, uma das integrantes do Comitê de Coordenação, em Minsk, capital de Belarus — Foto: Dmitri Lovetsky/AP

"Os Estados Unidos, em coordenação com nossos parceiros e aliados, consideram aplicar sanções adicionais específicas para promover a prestação de contas dos envolvidos em abusos dos direitos humanos e repressão em Belarus", declarou Pompeo.

"Lembramos as autoridades de Belarus de sua responsabilidade em garantir a segurança da senhora Kolesnikova e de todos os que foram presos injustamente."

Cidadão americano preso

Manifestantes protestam contra reeleição do presidente de Belarus. Cores vermelha e branca representam a oposição ao governo. — Foto: Associated Press

Pompeo também relembrou que Vitali Shkliarov, bielorrusso com cidadania americana, está entre os opositores detidos pelo regime de Lukashenko.

"Fazemos um chamado às autoridades daquele país para que ponham fim à violência contra seu próprio povo, libertem os que foram presos injustamente, entre eles o cidadão americano Vitali Shkliarov, e estabeleçam um diálogo significativo com representantes genuínos da sociedade", pediu o secretário.

Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, fala durante coletiva de imprensa no Departamento de Estado em Washington, nesta quarta-feira (24) — Foto: Mandel Ngan / AFP

Shkliarov é um analista político que vive em Washington e que foi detido durante visita a Belarus, acusado de ajudar a organizar distúrbios em massa, o que nega. Ele é um acadêmico convidado da Universidade Harvard e trabalhou na campanha presidencial do senador democrata Bernie Sanders.

A polícia de Belarus intensificou a repressão aos opositores, com mais de 600 pessoas presas neste domingo em um grande protesto contra o líder do país, Alexander Lukashenko, aliado da Rússia, que enfrenta seu maior desafio em 26 anos de mandato.

5 pontos para entender a crise em Belarus

5 pontos para entender a crise em Belarus

Crise em Belarus — Foto: Juliane Monteiro/ G1

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Agroindústria

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE