Agroindústria

Agroindústria

Fechar
PUBLICIDADE

Agroindústria

Navio de guerra alemão afundado na 2ª Guerra Mundial é descoberto na Noruega

O navio tem 174 metros e fez parte da força alemã que invadiu a Noruega em abril de 1940. A embarcação foi atingida por um torpedo submarino britânico logo após iniciar sua viagem de retorno do porto de Kristiansand, no sul da Noruega.

 

Os destroços de um grande navio de guerra alemão foram descobertos na costa da Noruega 80 anos após ter sido afundado durante a Segunda Guerra Mundial.

O cruzador Karlsruhe foi detectado pela primeira vez em 2017. A confirmação da identificação da embarcação veio neste ano, com imagens de varredura sonar de seu casco e de alguns detalhes, como a posição das torres de canhão.

O navio estava a 15 metros de distância de um cabo de energia submarino que está operando desde 1977. Foi a operadora de rede elétrica norueguesa, a Statnett, que fez a revelação da descoberta, em conjunto com um arqueólogo marítimo.

Navio dos anos 1920

O navio foi construído na década de 1920. Posteriormente, colocaram nele uma suástica da era nazista, que também foi capturada em imagens submarinas feitas pela Statnett e seus parceiros, e transmitida primeiramente pela emissora pública norueguesa NRK.

Segunda Guerra Mundial terminava há 75 anos

Segunda Guerra Mundial terminava há 75 anos

O navio tem 174 metros e fez parte da força alemã que invadiu a Noruega em abril de 1940. A embarcação foi atingida por um torpedo submarino britânico logo após iniciar sua viagem de retorno do porto de Kristiansand, no sul da Noruega.

A tripulação do navio se retirou, e a embarcação foi afundada pelos próprios alemães, indo ao fundo do mar a uma profundidade de 490 metros, cerca de 24 quilômetros da costa.

O ataque de 9 de abril de 1940 marcou o início da invasão nazista da Noruega, forçando o governo e o rei a fugir para o Reino Unido, onde ficaram exilados até a rendição da Alemanha, em 1945.

"Você pode encontrar o destino do Karlsruhe nos livros de história, mas ninguém sabia exatamente onde o navio havia afundado", disse o arqueólogo e pesquisador do Museu Marítimo da Noruega Frode Kvaloe.

A Statnett disse que seu cabo de energia submarino, que conecta a Noruega com a Dinamarca, teria sido colocado mais longe dos destroços se sua localização fosse conhecida no momento da construção.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Agroindústria

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE