Notícias

Notícias

Fechar
PUBLICIDADE

Notícias

Sem movimentação de banhistas, filhotes de tartaruga nascem na praia da Princesa em Algodoal

Um projeto da Universidade Federal do Pará UFPA monitora atualmente cinco ninhos na praia.

 

Um grupo de filhotes de tartaruga nasceu na praia da Pricesa, na Ilha de Algodoal, nordeste do Pará. Com o acesso reduzido de turistas na ilha, aumentou o número de tartarugas depositando seus ovos em ninhos na praia da Princesa, que é a mais conhecida e que tem sido pouco frequentada por visitantes. Um projeto da Universidade Federal do Pará (UFPA) monitora atualmente cinco ninhos na praia.

Os animais estão passando por biometria, como é chamado o processo de identificação onde são medidos os tamanhos dos cascos e verificado o peso de cada filhote. Cerca de 43 filhotes de tartaruga marinha da espécie Oliva foram soltas nas praias de Algodoal.

As informações serão armazenadas no banco de dados nacional do projeto Tamar e poderão ser acessadas por pesquisadores da UFPA que fazem o monitoramento de tartarugas marinhas no litoral paraense. Nos últimos três anos, o projeto Suruanã já identificou e catalogou 200 tartarugas marinhas adultas somente na região de Curuçá e Maracanã, onde fica a ilha de Algodoal.

Projeto da Universidade Federal do Pará (UFPA) monitora atualmente cinco ninhos na praia. — Foto: Divulgação/Projeto Suruanã

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Notícias

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE