Variedades

Variedades

Fechar
PUBLICIDADE

Variedades

Masterchef: Quem não se sensibilizou com Ali e seu Caruru?

 


Ali Philipe participou do 1º episódio da 7ª temporada de MasterChef 2020 que foi ao ar na terça do dia 14 de julho na Band. Nascido no Pará, ele pretendia mostrar sua cozinha criativa, mas foi surpreendido pelo caruru a pedido de Ivete Sangalo.

Como se não bastasse ainda houveram mudanças no programa que tornaram a eliminatória um tanto quanto injusta e, de forma mais despropositada, com escolha de apenas um vencedor entre oito participantes amadores a cada episódio. Se fosse uma temporada voltada aos profissionais, como em outras edições, seria aceitável sair um vencedor a cada episódio do programa, mas a 7ª temporada de MasterChef foi dedicada a amadores que acabaram surpreendidos pelo novo formato sem aviso prévio da produção. 

Nesse contexto, o jovem Ali, empresário de 26 anos que veio do Canadá exclusivamente para o programa, se deparou com o caruru, perdeu dinheiro com passagem, foi alvo de haters no twitter e nem sequer pode ter esperança de uma repescagem. O que se dá a entender é que este novo formato proposto pelo Masterchef foi em solução a condição de pandemia. 

A experiente chefe de cozinha Paola Carosella disse nunca ter preparado um caruru e, pelo silêncio, nem mesmo Henrique Fogaça e Erick Jacquin parecem já ter executado o preparo de tal prato, pois apenas a apresentadora Ana Paula Padrão se pronunciou a respeito e disse ter feito "alguma vez na vida". 

Caruru trata-se de um cozido de quiabos e, ao contrário do que foi dito no programa em tom de jocosidade, é um prato de origem africana servido no nordeste do Brasil, usualmente com camarões secos, peixe, pedaços de carne bovina ou, sim, também de frango - a aposta de Ali acabou sendo uma versão baseada na receita de seu colega de competição Saulo, 27 anos, analista de marketing. 

Todos sabem que lidar com quiabo não é para amadores, e como se não bastasse o caruru a base de quiabos concorreu com galinhada, feijoada e strogonoff, que são pratos populares no Brasil e quase todos sabem fazer, ou pelo menos arriscar a fazer. 

Agora Ali terá que arcar a viagem com o próprio bolso e o corte bruto no seu sonho. Sabe-se lá se consegue voltar ao Canadá neste cenário onde o mundo está fechando fronteiras para os brasileiros. Seria de bom tom se a produção do programa Masterchef tivesse avisado o novo molde aos participantes, que em boa parte, como ele, não residem em São Paulo onde a Band faz as gravações do Masterchef Brasil. 

Impossível não se sensibilizar com Ali e chocar com a pergunta rude de Fogaça: "você veio de Toronto pra isso?". Mesmo o rapaz sendo humilde ao dizer que desconhecia tal prato e que se virou ali como podia.

Em outros tempos podíamos torcer por uma repescagem, agora só nos resta torcer para a Band mostrar um pouco de empatia com os concorrentes.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Variedades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE