Notícias

Notícias

Fechar
PUBLICIDADE

Notícias

Representantes de escolas particulares protestam em Belém pelo retorno das aulas presenciais

Uma comissão foi recebida por parlamentares na Alepa.

 

Representantes de escolas particulares fizeram um protesto nesta quarta (29) em Belém, pedindo o retorno das aulas presenciais no próximo dia 3 de agosto.

A manifestação teve carreata pela área central de Belém e encerrou na sede da Assembleia Legislativa do Pará (Alepa), onde uma comissão foi recebida por parlamentares. O trânsito no entorno da praça Dom Pedro II ficou complicado.

A União das Escolas Particulares do Pará alegou que todas as unidades ligadas à entidade estão preparadas para o retorno.

  • Crise do coronavírus deixará 'impacto em todas as áreas da educação', diz pesquisador do Inep

O presidente da entidade, Marcelo Ferreira, afirmou que entende que a volta deve seguir todos os protocolos sanitários de segurança e prevenção à Covid-19, mas que as instituições estão sendo pressionadas por pais de alunos.

"Entendemos que devemos voltar seguindo todos os protocolos, por isso voltarmos com 25% logo de imediato, de forma híbrida, sendo que alguns alunos continuariam no modo on-line e outros de forma presencial, porque hoje existe uma demanda dos pais que querem o retorno", disse.

De acordo com a Alepa, a liberação de funcionamento das escolas é de responsabilidade da Procuradoria Geral do Estado, junto ao Conselho Estadual de Educação, que avaliam as condições e o risco epidemiológico.

Uma outra reunião foi marcada para esta quinta (30) com os representantes das escolas privadas e a PGE para discutir a questão.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Notícias

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE