Variedades

Variedades

Fechar
PUBLICIDADE

Variedades

5ª Sinfonia de Beethoven ganha remix brega-funk nos 250 anos do músico alemão; ouça trecho

Gravadora Warner Classics promove ações globais para celebrar obra de Beethoven e convidou DJ pernambucano JS O Mão de Ouro para remix; 9ª Sinfonia sai no dia 14 de agosto.

 

A 5ª Sinfonia de Beethoven ganhou um remix brega-funk como parte de uma celebração global da gravadora multinacional Warner por conta dos 250 anos de nascimento do compositor alemão.

O remix foi assinado pelo DJ pernambucano JS O Mão de Ouro, a pedido da Warner Music Brasil, em parceria com a Warner Classics, divisão de música erudita da empresa.

Ouça acima um trecho exclusivo da versão brega-funk da 5ª Sinfonia de Beethoven. A faixa completa será divulgada nesta sexta-feira (31).

Beethoven e DJ JS O Mão de Ouro — Foto: AP e Divulgação

"Um personagem tão especial para a história da música não poderia passar despercebido pelo novo público, mais jovem e popular. Pensando nisso, a Warner Music Brasil, de maneira inédita, convida JS O Mão de Ouro para homenagear Beethoven em dois lançamentos celebrativos", diz a gravadora em comunicado.

"O primeiro deles estreia nesta sexta-feira, dia 31 de julho, em todas as plataformas digitais - uma versão brega funk da "5ª Sinfonia". O próximo, chegará no dia 14 de agosto, com remix da '9ª Sinfonia'", avisa a Warner.

Capa do single lançado pela Warner Music Brasil com remix brega-funk da 5ª Sinfonia de Beethoven assinada por JS O Mão de Ouro — Foto: Divulgação

Quem é JS O Mão de Ouro?

JS O Mão de Ouro assinou quatro das músicas mais tocadas do último verão no Brasil: "Hit contagiante", "Surtada", "Sentadão" e "Tudo ok". Ninguém teve mais faixas do que ele neste ranking na virada do ano.

O brega-funk, ritmo do Recife que dobrou de audiência em 2019, tem um som "de lata", com uma batida metalizada. JS criou suas bases batendo com uma colher de pau em uma panela de sua avó. Depois, processou esse som em um notebook antigo, usando lições de tutoriais de YouTube.

  • Leia mais: como a panela de uma avó no Recife deu origem ao som do verão brasileiro de 2020

250 anos de Beethoven

A obra de Beethoven foi tema recente do podcast O Assunto (ouça acima).

O primeiro registro de Ludwig van Beethoven data de 17 de dezembro de 1770, na cidade alemã de Bonn, onde foi realizada sua certidão de batismo - seu nascimento é incerto, mas, de acordo com seus biógrafos, o mais provável é que tenha ocorrido na véspera, dia 16. Agora, 250 anos depois, o mundo celebra sua obra.

Ele foi o segundo dos sete filhos da família Beethoven, dos quais apenas ele, Caspar e Johann sobreviveram. Aos 5 anos, seus traços de genialidade já apareciam no piano e no violino. Aos 12 anos, compôs sua primeira peça. E quando já era o grande compositor de sua geração, aos 26 anos começa a sofrer com a surdez - ao fim da vida, já estava com a audição completamente perdida.

Já acometido pela surdez, Beethoven produziu suas maiores composições: as sinfonias, os concertos de piano, as sonatas. Entre elas, a obra que mais bem traduz os valores modernos e iluministas: a Nona Sinfonia, cujo quarto movimento inclui o poema Ode à Alegria, de Friedrich Schiller - hoje, ela é o hino da União Europeia.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Variedades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE