Agroindústria

Agroindústria

Fechar
PUBLICIDADE

Agroindústria

Belgas terão convívio restrito a cinco pessoas para tentar conter a pandemia de Covid-19

Os evento públicos em lugares fechados também foram restritos a 100 pessoas e as manifestações externas não poderão ultrapassar 200 participantes. O país é, proporcionalmente, o lugar do mundo com o maior número de mortes pela doença, com 85 óbitos p

 

A chefe do governo belga anunciou um endurecimento das restrições ligadas à prevenção contra a pandemia de Covid-19. A partir desta quarta-feira (29), cada cidadão do país estará autorizado a conviver com, no máximo, cinco pessoas.

A medida foi anunciada nesta segunda-feira (27) pela primeira-ministra belga, Sophie Wilmès, após uma reunião do governo para estudar medidas de prevenção diante do recrudescimento da pandemia no país.

A Bélgica já havia imposto que cada cidadão poderia formar o que está sendo chamado de “bolha de contato” com, no máximo, 15 pessoas. A partir desta semana, esse número foi reduzido para cinco pessoas e é valido durante pelo menos quatro semanas.

Os evento públicos em lugares fechados também foram restritos a 100 pessoas (contra as 200 autorizadas até então). Já as manifestações externas não poderão ultrapassar 200 participantes (contra 400 em vigor até agora).

Sophie Wilmès também declarou que o trabalho remoto é "fortemente recomendado, quando possível”, e criticou o fato de que esse modo de funcionamento venha sendo cada vez menos utilizado pelas empresas, mesmo se a pandemia não foi controlada no país.

As autoridades também pedem que a população faça suas compras no supermercado sozinhas e não fiquem mais de meia hora fora de casa.

As medidas são uma resposta do governo ao aumento dos novos casos de Covid-19 em seu território. O país de 12 milhões de habitantes já têm quase 10 mil vítimas fatais e, proporcionalmente, é o lugar do mundo com o maior número de mortos, com 85 óbitos para cada 100 mil habitantes.

Máscaras até nas ruas

O uso de máscaras já é obrigatório desde 11 de julho nos transportes coletivos, lojas, cinemas, locais religiosos, museus e bibliotecas na Bélgica. Mas, desde sábado (25), o acessório também é exigido em locais frequentados por muita gente, como feiras, ruas comerciais, hotéis, restaurantes e cafés.

A situação é particularmente preocupante na província da Antuérpia, que registrou 47% de novas contaminações na semana passada. Medidas específicas foram tomadas na região para tentar conter a pandemia.

CORONAVÍRUS

  • VÍDEOS: Coronavírus: perguntas e respostas

  • VACINA: testes estão em andamento pelo mundo; SIGA as novidades

  • Manual das máscaras: como fazer, como usar e a importância do uso

  • Como se prevenir do coronavírus?

  • Coronavírus, Covid-19, Sars-Cov-2 e mais: confira os termos da pandemia

  • Saiba quais os sintomas do coronavírus e quando procurar um médico

  • Veja quais são os grupos mais vulneráveis ao coronavírus e por quê

  • Veja o que é #FATO ou #FAKE sobre o coronavírus

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Agroindústria

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE