Notícias

Notícias

Fechar
PUBLICIDADE

Notícias

Pará tem o maior número de servidores do sistema prisional infectados por Covid-19, aponta CNJ

São 588 casos no estado. Em segundo lugar, aparece o Ceará, com 455 casos, e depois o Maranhão, com 454.

 

O Pará registra o maior número de infectados por Covid-19 entre os servidores do sistema prisional. Segundo dados divulgados pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), na quarta-feira (22), são 588 casos no estado. Em segundo lugar, aparece o Ceará, com 455 casos, e depois o Maranhão, com 454.

Pará tem o maior número de servidores do sistema prisional infectados por Covid-19 — Foto: CNJ

Ainda de acordo com o levantamento, que considera números de 13 a 20 de julho, o Pará possui 498 casos de detentos contaminados, o quinto maior registro do Brasil. Segundo o levantamento, no Pará, foram distribuídos 49.294 itens de proteção individual para os internos, e 14.740 para servidores.

Em nota, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária afirma "que está cumprindo rigorosamente o Plano de Contingência contra o novo coronavírus, que garante assistência e proteção aos servidores e custodiados. Tais ações resultam no alto índice de recuperação registrado: 585 servidores, dos 601 confirmados com Covid-19, estão recuperados e já voltaram às atividades laborais".

Os dados apresentados no boletim se referem aos números de casos e óbitos por Covid-19 registrados oficialmente e repassados por diferentes fontes, incluindo os Grupos de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário (GMFs), boletins epidemiológicos de Secretarias Estaduais e dados informados ao Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

O acompanhamento é uma iniciativa do Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e do Sistema de Execução de Medidas Socioeducativas do Conselho Nacional de Justiça (DMF/CNJ) e é o único em escala nacional que traz dados sobre contágios e óbitos também de servidores.

O CNJ também atualizou nesta quarta-feira (22/7) os dados levantados pelos Grupos de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e do Sistema de Execução de Medidas Socioeducativas (GMFs) de Tribunais de Justiça. Subiu de 17 para 20 o número de estados que detalharam informações sobre recursos disponíveis para o enfrentamento à pandemia em unidades de privação de liberdade – como equipamentos de proteção individual (EPIs), alimentação, fornecimento de água e material de higiene e limpeza, além de medicamentos e equipes de saúde.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Notícias

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE