Agroindústria

Agroindústria

Fechar
PUBLICIDADE

Agroindústria

África do Sul fecha escolas novamente por causa do novo coronavírus

Ano letivo será estendido, afirma presidente sul-africano. País tem quase 6 mil mortes pela doença.

 

As escolas públicas da África do Sul serão fechadas novamente por um mês, a partir de 27 de julho, devido a surtos da epidemia de Covid-19, disse o presidente Cyril Ramaphosa nesta quinta-feira (23).

"O gabinete decidiu hoje que todas as escolas públicas farão uma pausa nas próximas quatro semanas", anunciou Ramaphosa em discurso à nação, no qual explicou que o ano letivo de 2020 será estendido para 2021.

Presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, durante sessão do Fórum Econômico Mundial da África na Cidade do Cabo em 5 de setembro — Foto: Sumaya Hisham/Reuters

"A África do Sul ocupa o quinto lugar no mundo no número de casos confirmados e é o lar de mais da metade de todas as infecções na África. A tempestade de coronavírus realmente chegou."

"Devemos fazer tudo o que pudermos para minimizar" a disseminação da doença, acrescentou o presidente, para justificar o novo fechamento das escolas públicas.

Coronavírus na África do Sul

23 de julho - Vista aérea mostra funeral no Cemitério Olifantsvlei, em Soweto, África do Sul — Foto: Michele Spatari/AFP

De acordo com a Universidade Johns Hopkins, a África do Sul tem quase 400 mil casos confirmados da doença e 5,9 mil mortes pelo novo coronavírus.

As autoridades do país impuseram um confinamento rigoroso no final de março, que desde então foi relaxado para evitar o colapso da economia da principal potência industrial do continente.

Nas escolas públicas, vários níveis, incluindo o último ano do ensino médio, retomaram progressivamente as aulas desde junho.

Vacinas contra o coronavírus: como o Brasil vai usufruir dessa tecnologia?

Vacinas contra o coronavírus: como o Brasil vai usufruir dessa tecnologia?

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Agroindústria

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE