Notícias

Notícias

Fechar
PUBLICIDADE

Notícias

Pará registra mais de 3.200 interrupções no fornecimento de energia causadas por pipas

Maior número de ocorrências foi registrado em Belém, Santarém e Ananindeua. Alerta é para o risco de acidentes e aglomerações com a brincadeira.

 

Mais de 3.200 casos de falta de energia no Pará foram motivados por pipas em contato com a rede elétrica de janeiro a junho deste ano, segundo levantamento divulgado pela Equatorial Energia nesta quinta-feira (25). Além do risco na interrupção do fornecimento de energia, a brincadeira é perigosa.

O levantamento da concessionária de energia apontou que Belém foi a cidade que registrou o maior número de acidentes, com 485 casos envolvendo pipas e a rede elétrica. Em seguida, ficou Santarém, com 300 casos e Ananindeua, com 171 ocorrências.

Segundo a Equatorial Energia, o número de acidentes do tipo tende a aumentar com a chegada do verão, associada ao isolamento social por conta da pandemia. A empresa alerta ainda para o risco de aglomerações, facilitando assim da propagação do novo coronavírus.

Em caso de pipas enroscadas na rede de energia, a orientação é que ninguém tente resgatar o item devido o risco de acidentes e desligamento da energia. O uso das tradicionais rabiolas não é recomendado, pois pode enroscar nos fios elétricos e gerar choques. Além de proibido, o uso de cerol, linha chilena ou papel alumínio na confecção da pipa pode provocar curtos-circuitos.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Notícias

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE