Notícias

Notícias

Fechar
PUBLICIDADE

Notícias

Suspeita de sequestrar bebê da Santa Casa em Belém simulava gravidez pela internet, diz Polícia

Mulher postou fotos em uma maca um dia antes do sequestro e da criança, após o crime. Polícia acredita que a motivação pode ter sido um relacionamento que ela queria reatar.

 

As investigações policiais do caso do recém-nascido sequestrado na Fundação Santa Casa de Misercórdia de Belém apontam que a suspeita já simulava a própria gestação pelas redes sociais. Dez pessoas já foram ouvidas.

De acordo com o delegado Walter Rezende, da Polícia Civil, fotos foram postadas um dia antes do sequestro e da criança, após o crime. A Polícia acredita que a motivação pode ter sido um relacionamento que a suspeita queria reatar.

"Ela divulgou para parentes amigos, familiares e vizinhos que estaria grávida, tanto é real que ela postou a foto dela em uma maca, dizendo que estaria na Santa Casa para dar luz. No dia seguinte, postou a foto da criança", afirmou Rezende.

A suspeita foi presa em flagrante na terça na casa onde mora no distrito de Icoaraci, após uma ligação feita ao Disque Denúncia. Ela estava com o recém-nascido levado da maior maternidade pública do estado. O crime ocorreu na madrugada de terça, quando a mãe e a avó descansavam ao lado da criança.

"Botaram ele no bercinho, ao lado da mãe e elas, como estavam cansadas, desde ontem de manhã na correria por causa da criança, acabaram cochilando. Quando se espantaram a criança não estava mais", conta testemunha. A criança ficou sete horas desaparecida até que foi encontrada por policiais militares e entregue à mãe.

Recém-nascido Luiz Carlos foi levado da maternidade da Santa Casa em Belém — Foto: Arquivo pessoal

  • Servidor denuncia falta de vigilância

Segundo a Polícia, as investigações ainda devem apontar se a sequestradora teve ajuda de mais pessoas no crime. A Polícia aguarda exame das impressões digitais de uma fralda encontrada em uma lixeira da maternidade.

"Nós vamos prosseguir nas investigações selecionando imagens de câmeras do interior da Santa Casa e das ruas nas proximidades para tentar identificar alguma situação suspeita", disse o delegado Rezende.

Em nota, a Santa Casa informou que faz controle de entrada de todos pacientes e servidores, que o prédio conta com segurança 24 horas e sistema interno de câmeras, e que foi aberta uma sindicância para apurar o fato isolado ocorrido.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Notícias

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE