Notícias

Notícias

Fechar
PUBLICIDADE

Notícias

Casos de tráfico de drogas e receptação são registrados durante plantão na Seccional de Santarém

Três homens foram presos suspeitos de autoria dos crimes. Durante o plantão, objetos furtados de uma empresa de transportes, foram recuperados.

 

O plantão desta quinta-feira (25) foi movimentado na 16ª Seccional de Polícia Civil em Santarém, no oeste do Pará, casos de tráfico de drogas e furto foram registrados. Três homens foram presos suspeitos de autoria dos crimes.

Um homem, identificado como Marcelo Victor Ribeiro, foi preso por policiais militares do 35º BPM, no bairro Uruará. Com ele foram apreendidos 21 papelotes de cocaína, uma pedra de oxi, balança de precisão e um rádio comunicador que estava na frequência do Niop.

Segundo a Polícia, Marcelo possui antecedentes criminais, sendo quatro passagens por envolvimento com o tráfico de entorpecentes.

Plantão policial: confira as principais ocorrências desta quinta-feira

Plantão policial: confira as principais ocorrências desta quinta-feira

Já no bairro Área Verde, dois homens, Evandro dos Santos e Jarlison Braga dos Santos, foram presos quando preparavam entorpecentes para comercialização. A dupla foi pega em flagrante pela Polícia Militar. No momento da abordagem, três adolescentes estavam no local.

De acordo com a Polícia, os homens estavam com a porta aberta, e com eles foram apreendidos 38 papelotes de oxi, duas pedras de oxi, dois aparelhos celulares e R$ 144. Evandro e Jarlison devem responder pelo crime de tráfico de drogas.

Objetos foram apreendidos e apresentados na Seccional de Santarém — Foto: Érique Figueirêdo/TV Tapajós

Rastreados e recuperados

Também durante o plantão do delegado Thiago Mendes, vários objetos que foram furtados de uma empresa de transportes, foram recuperados com a ajuda de um sistema de rastreamento:

  • 12 aparelhos celulares (Santarém);
  • 2 aparelhos celulares (Monte Alegre);
  • 2 aparelhos celulares (Alenquer);
  • 1 notebook;
  • 4 máquinas leitoras de códigos de barras.

O delegado orienta que as pessoas não comprem objetos sem nota fiscal, o que configura o crime de receptação.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Notícias

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE