Notícias

Notícias

Fechar
PUBLICIDADE

Notícias

Time Enactus UFPA doa mais de 600 máscaras adaptadas para deficientes auditivos em Belém

As máscaras de proteção são adaptadas para deficientes auditivos com transparência na região da boca, permitindo a leitura labial.

 

O grupo de universitários do Time Enactus UFPA fez esta semana a doação de 636 máscaras de proteção na Associação de surdos de Belém (Asbel). As máscaras, que evitam a propagação do novo coronavírus, são adaptadas para deficientes auditivos com transparência na região da boca, permitindo a execução da leitura labial.

O uso obrigatório de máscaras impôs uma barreira comunicacional para os deficientes auditivos, pois tira deles um fator determinante para a compreensão da linguagem dos não surdos: a leitura labial.

"Eu não sou muito boa em libras, porque eu nunca fiz um curso da língua. Então, para falar com a minha filha, ela precisa fazer a leitura labial. Com as máscaras comuns, o nosso diálogo fica muito complicado", relata Helaine Teixeira, mãe da Yasmim Danielle, que é deficiente auditiva.

Segundo a dona de casa, as máscaras comuns tiram a independência da filha, visto que uma simples ida a uma farmácia ou a um supermercado, por exemplo, se tornam impossibilitadas pela falta de acessibilidade.

As máscaras adaptadas foram confeccionadas por costureiras do projeto social Costuraê, da Enactus UFPA, selecionado no edital global da Fundação Ford para auxiliar soluções empreendedoras no combate à pandemia. Com o investimento, as máscaras especiais puderam ser produzidas e doadas.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Notícias

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE