Notícias

Notícias

Fechar
PUBLICIDADE

Notícias

Personalidades recebem medalha Pe. Felipe Bettendorf em cerimônia de comemoração aos 359 anos de Santarém

Mais importante comenda santarena é dada a personalidades há 39 anos. Dentre os homenageados, três profissionais da saúde.

 

Como já é tradição na programação do aniversário de Santarém, no oeste do Pará, foram entregues, na noite desta segunda-feira (22), a seis homenageados, as medalhas Pe. João Felipe Bettendorf na Casa de Cultura. A cerimônia ocorre há 39 anos e é considerada a principal comenda municipal. Este ano, a pérola do Tapajós completou 359 anos.

Devido a pandemia de coronavírus, a cerimônia teve poucos convidados que tiveram que obedecer às recomendações do Ministério da Saúde e usar máscaras de proteção facial e manter o distanciamento. Dentre os homenageados, três profissionais da saúde, sendo uma enfermeira, uma médica e um neurocirurgião, além de um advogado, uma pastora e um chef de cozinha.

A cerimônia de entrega das medalhas contou com a presença do governador do estado, Helder Barbalho, que disse ter um carinho especial por Santarém.

"Fico feliz de estar mais um ano comemorando o aniversário de Santarém, e principalmente, colaborando com essa cidade tão bonita e importante, que exerce um papel estratégico no nosso estado. Quero parabenizar a prefeitura pela escolha dos homenageados. Sei bem qual esse sentimento, já que não passado fui agraciado com essa medalha.", disse.

José Olivar foi um dos homenageados com a medalha Pe. Felipe Bettendorf — Foto: Tracy Costa/G1

O primeiro a receber a medalha, foi o advogado, escritor, ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Subseção Santarém e atualmente procurador fiscal do município, José Olivar Azevedo, de 69 anos, que é natural do Ceará, mas mora em Santarém há mais de 40 anos. "A homenagem de hoje representa o trabalho que realizamos em prol da cidade, me sinto honrado por ter sido escolhido", disse.

Mariana Quiroga foi uma das homenageadas com a medalha Pe. Felipe Bettendorf — Foto: Tracy Costa/G1

Em seguida, recebeu a comenda a médica infectologista Mariana Quiroga, que é natural da Argentina, mas mora em Santarém há mais de 15 anos, onde implementou o Serviço de Controle de Infecção Hospitalar do Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), colaborou com a criação do Serviço de Infectologia, e atualmente é médica responsável técnica pelo setor de infectologia do HRBA.

"Me sinto muito lisonjeada de estar aqui hoje, minha palavra é gratidão! Gratidão pelo povo santareno, pelo acolhimento desde que cheguei aqui. Se eu tô aqui hoje é porque recebi apoio para me desenvolver tanto na área profissional como pessoal. Foi o destino que me trouxe a Santarém, vim para cá para fazer um estágio. Recebo essa medalha em nome de todos os meus colegas médicos, que atuam na linha de frente em combate ao coronavírus", ressaltou.

Erik Jennings foi um dos homenageados com a medalha Pe. Felipe Bettendorf — Foto: Tracy Costa/G1

A terceira personalidade a receber a medalha, foi o neurocirurgião Erik Jennings, de 51 anos, que realiza importantes trabalho de assistência à saúde dos povos indígenas na região, além de ser responsável por avanços na área da neurocirurgia em Santarém.

"Pra mim essa homenagem é também uma oportunidade de reflexão, acho que por mais que a gente tente trabalhar por essas comunidades em Santarém e região nunca é o suficiente, a gente sempre pode mais como cidadão. Eu tô muito feliz com esse reconhecimento, que não é só do poder público, mas a gente constroi isso em cada reconhecimento das pessoas que agradecem pelo nosso trabalho, é isso que importa, são pequenas medalhas que colecionamos a cada dia, essas também são muito importantes", agradeceu.

Dilcineia Portela foi uma das homenageadas com a medalha Pe. Felipe Bettendorf — Foto: Tracy Costa/G1

Outra personalidade que foi agraciada com a medalha foi a enfermeira Dilcinéia Portela, de 38 anos, que atualmente se dedica a cuidar de pacientes na linha de frente contra o coronavírus na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24h.

"Isso pra mim é uma conquista, eu falo em nome de todos os profissionais da saúde, todos que continuam em combate a pandemia. Continuamos enfrentando e cuidando da saúde das pessoas. Esse é um reconhecimento pra os profissionais da saúde, um marco que ficará guardado, já que estamos chamando esse de 'o ano da enfermagem', não contávamos com esse desafio enorme, mas creio que isso tudo logo passara. Eu tô muito feliz!", disse a homenageada.

Rebeca Hrubik foi uma das homenageadas com a medalha Pe. Felipe Bettendorf — Foto: Tracy Costa/G1

Depois, chegou a hora da pastora missionária e enfermeira Rebeca Hrubik receber a medalha. Em Santarém desde 1982, ela desenvolve trabalhos a frente da Missão Paz, inclusive na área ribeirinha do município.

"Agradeço muito a Deus por essa homenagem, nosso trabalho aqui é pouco, mas é feito de coração para compartilhar o amor de Jesus. Pra mim é uma alegria muito grande receber essa homenagem", ressaltou a pastora.

Saulo Jennings foi um dos homenageados com a medalha Pe. Felipe Bettendorf — Foto: Tracy Costa/G1

O sexto e último homenageado da noite foi o chef de cozinha Saulo Jennings, de 42 anos, que é conhecido nacionalmente pela culinária tapajônica, chef premiado, que assina cardápios em diversos restaurantes brasileiros e que levou o nome de Santarém para o resto do país.

"Nosso trabalho é feito com muito amor por essa cidade que é nossa, que é linda, que é farta, que é cheia de encantos e tem um povo maravilhoso! Receber uma medalha dessa vem só reforçar o trabalho que a gente tá fazendo, nos dá motivação, principalmente nesse momento difícil. Me dá mais vontade de projetar a cidade pro resto do mundo através da gastronomia, das belezas naturais e das artes e cultura", comemorou Saulo, que gosta de ser chamado de "chef do Tapajós".

Ordens de serviço de obras para Santarém foram assinadas pelo governador do PA e prefeito de Santarém — Foto: Tracy Costa/G1

Após a entrega das medalhas, foram assinadas as ordens de serviço referentes às obras de urbanização da Orla de Santarém, que recebeu investimento de R$ 13 milhões do Governo do Estado, e também a continuação da avenida Moaçara (R$ 10 milhões), que promete desafogar vias importantes no município e proporcionar outra via de acesso aos bairros da grande área do Santarenzinho e balneários.

As obras foram anunciadas na manhã desta segunda-feira, durante visita do governador ao Hospital Regional do Baixo Amazonas.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Notícias

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE