Notícias

Notícias

Fechar
PUBLICIDADE

Notícias

Tradicional ‘Missa Mocoronga’ é realizada na Catedral Metropolitana de Santarém

Celebração foi realizada na manhã desta segunda-feira 22 , aniversário da cidade.

 

No dia em que a "Pérola do Tapajós'" completou 359 anos, a celebração começou logo cedo com a tradicional Missa Mocoronga, realizada na Catedral Metropolitana de Santarém, no oeste do Pará.

A celebração seguiu todas as recomendações das autoridades sanitárias, devido à Covid-19, e foi a primeira comandada pelo arcebispo Dom Irineu Roman, após o município ser elevado para a categoria de Arquidiocese.

As orações foram em intenção às famílias que perderam pessoas queridas para a Covid-19, e também para aquelas que lutam contra a doença, além de pedidos de bênçãos aos profissionais de saúde que estão na linha de frente.

"Esse é um momento de agradecer a Deus e a Nossa Senhora da Conceição pelas bênçãos derramadas sobre nossa Santarém, sobre nosso povo, nossa gente. É um momento de comemorar conquistas e trabalhar, ainda mais, para superar as dificuldades enfrentadas com a pandemia, mas com a certeza de que tudo isso vai passar e vamos sair mais fortalecidos e unidos. Cada um fazendo sua parte para escrever a história de uma Santarém melhor", disse o prefeito Nélio Aguiar.

Um dos momentos emocionantes da celebração foi a participação do ofertório do coordenador das unidades descentralizados dos ambulatórios itinerantes, Lauro Correa, que entrou com um buquê de rosas e que agradeceu por ter vencido a Covid-19.

“Fui a oitava pessoa a passar por internação e vencer a Covid, é a primeira vez que entro na igreja para agradecer. Fiquei muito emocionado com a oportunidade. Em nome de todas as pessoas recuperadas e em nome de todos os profissionais de saúde que estão na linha de frente na luta contra o Coronavírus, eu digo obrigado, Senhor", disse, emocionado.

Por conta das determinações das autoridades sanitárias, esse ano, a celebração não contou com a apresentação da Orquestra Sinfônica Maestro Wilson Fonseca. O Ministério Santa Cecília, sob o comando do maestro Tinho Fonseca e Bianca Carneiro, conduziram a parte musical com cantos religiosos e canções da terra.

O arcebispo Dom Irineu Roman e o padre Rubinei Coelho presidiram a celebração. Em sua homilia, Dom Irineu destacou que, bons cidadãos se unem para construir uma cidade melhor.

"Uma cidade grande, bela, uma metrópole, só pode ser cada vez mais bonita, se cada cidadão der a sua contribuição com o seu saber, a sua inteligência, colocar as suas virtudes e o seu trabalho. Já sei que chamam Santarém de Pérola do Tapajós. Eu sugiro que seja utilizado Pérola do Tapajós, cidade coração da Amazônia".

Participaram da celebração o vice-prefeito, José Maria Tapajós; as secretárias Josilene Pinto (Semgof); Vânia Portela (Semma); Dayane Lima (Semsa); Celsa Brito (Semtras); o secretário de Infraestrutura, Daniel Simões; o presidente da Câmara de Vereadores, Emir Aguiar, o líder do Governo, Ronan Liberal Júnior; as coordenadoras dos equipamentos da Assistência Social e o Comandante do Policiamento Regional I, Coronel Aldemar Maués.

A organização da Missa Mocoronga ficou à cargo da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtras).

"Foi um momento de agradecimento a Deus, todos os cuidados necessários foram adotados para que a tradição da realização acontecesse, infelizmente com um número reduzido de participantes, mas estamos felizes em estar na casa de Deus, para que possamos vencer esse momento difícil. A população teve a oportunidade de acompanhar a celebração pelas redes sociais da Arquidiocese e Prefeitura de Santarém".

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Notícias

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE