Notícias

Notícias

Fechar
PUBLICIDADE

Notícias

Suspeito de latrocínio no Pará é preso em terminal de ônibus em São Luís

Homem que não teve a identidade revelada é um dos suspeitos de um crime que teve como vítima o empresário Amintas Pinheiro, em Belém PA .

 

Foi preso, na noite de sábado (20), um homem de 29 anos, sem identificação divulgada, no Terminal de Integração da Praia Grande, em São Luís. A ação faz parte de um trabalho conjunto das polícias Civil do Maranhão e Pará, que cumpriram três mandados de prisão, sendo duas preventivas e uma sentença definitiva.

O investigado já responde a processos por envolvimento em crimes de roubo majorado e porte de arma de fogo com numeração suprimida, segundo informações policiais.

Recentemente, o homem preso foi identificado como sendo um dos suspeitos do latrocínio ocorrido em Belém (PA) no dia 5 de fevereiro deste ano, que teve como vítima o empresário Amintas Pinheiro.

Segundo as investigações, o empresário Amintas Pinheiro foi atingido por vários disparos enquanto chegava em sua residência. A polícia diz que a vítima chegou a ser socorrida e levada a um hospital particular, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. O empresário era marido da deputada estadual Nilse Pinheiro.

Amintas Pinheiro foi morto na avenida Centenário — Foto: Arquivo Pessoal

Prisões do caso

Cinco pessoas já foram presas por terem envolvimento no latrocínio do empresário Amintas Pinheiro. A primeira ocorreu ainda em fevereiro. Elenilson Ramos Farias, conhecido como "Loirinho" foi preso em Icoaraci. Ele participou do crime dirigindo o veículo que levava os criminosos. O carro de Max Sousa da Silva, utilizado na ação, já foi apreendido. Max também está preso. As equipes do NIP com apoio da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (CORE) prenderam Anderson Lima Pacheco, o "Pelado", acusado de ser o executor da vítima.

Lucas Araújo e Souza, conhecido como "Bulldog", foi preso pela Polícia Civil na manhã desta terça-feira (10), quando desembarcava em um porto particular localizado na avenida Bernardo Sayão, em Belém. Ele pilotava uma das motos que atuou na fuga de "Pelado". A moto de Lucas, utilizada no crime também foi apreendida.

Em março, o quinto suspeito de envolvimento no latrocínio do empresário Amintas Pinheiro. Tiago Francisco Silva foi detido no município de Igarapé-Miri, na região do Tocantins, por equipes do Núcleo de Inteligência Policial (NIP) juntamente com o Núcleo de Apoio à Inteligência (NAI). De acordo com a investigação realizada pela Polícia Civil, Tiago atuou como piloto de fuga no crime.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Notícias

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE