Pecuária

Pecuária

Fechar
PUBLICIDADE

Pecuária

Brasil precisa criar um sistema de prevenção à Influenza Aviária interpaíses.

 
 -   /
/ /

Criar um sistema de prevenção à Influenza Aviária entre os países membros do Cone Sul é a principal proposta que o ex-ministro da Agricultura Francisco Turra, presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) e membro da Academia Nacional de Agricultura da Sociedade Nacional de Agricultura (SNA), irá propor nesta quarta-feira, 19 de fevereiro, durante a reunião regional da Associação Latinoamericana de Avicultura (ALA), na República Dominicana.

Segundo o executivo, a intenção é propor a realização de um estudo de análise de risco de introdução de Influenza Aviária na região, conforme estabelecido no Código Sanitário para Animais Terrestres da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE).

Na prática, conforme Turra, será a avaliação do risco de contágio na região a partir do fluxo de aves migratórias, movimentação de contêineres, inspeção de bagagem de voos provenientes de países com foco ativo de Influenza Aviária, biosseguridade de granjas, entre outros pontos.  Para tanto, seria formado um grupo regional, com o apoio do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA).

Além disso, os produtores avícolas do Cone Sul poderão realizar simulações conjuntas de gestão de crise e comunicação, colocando em andamento um plano de contingenciamento continental.

Informações sanitárias

Turra também apresentará a construção de um sistema regional de informações sobre Influenza Aviária, com a instalação de uma metodologia de trabalho baseado no sistema de informações sanitárias da Organização Mundial da Saúde Animal, também conhecida pela sigla OIE.

“Nosso status sanitário é nosso maior patrimônio, um diferencial competitivo que deve ser preservado a todo custo. Essa proposta é um passo maior que daremos para ampliar nosso intercâmbio de informações e experiências, compartilhando estratégias e fortalecendo uma base sólida contra esta enfermidade que causa prejuízos a diversos países”, ressalta o ex-ministro.

Fonte: ABPA 

 

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE