Agricultura

Agricultura

Fechar
PUBLICIDADE

Agricultura

La Niña só em 2022, diz Molion. Para climatologista faltam condições favoráveis para resfriamento do Pacífico.

 
 -   /
/ /

Para o climatologista  Luiz Carlos Molion o fenômeno de 2020 só deve voltar acontecer em 2020, segundo o professor apesar de muito se falar sobre o fenômeno, não há indícios da formação do La Ninã para esse ano. "Um dos mecanismos importantes para gerar o La Ninã são os ventos de leste e esses ventos estão muito fracos, o La Niña em geral se forma quando esses ventos estão fortes", explica em entrevista ao Notícias Agrícolas. Molion destaca ainda que ação da força gravitacional da lua também não favorece a formação do sistema. 

Molion explica que as chuvas excessivas na região Sudeste do país coincidiram com o fato de haver frente fria estacionárias na região, porém o Atlântico fora da costa brasileiro estava mais aquecido do que o normal, o que aumentou a evaporação e aumidade que veio do oceano acabou favorecendo as condições de chuvas. "Olhando todos os indicadores, eu diria que a chance de ter o La Ninã nesse ano de 2020 e próximo ano é pequena, ao contrário, a condição deve permanecer neutra", destaca afirmando ainda que as mesmas previsões valem para atuação do La Niño. 

De acordo com o professor, é importante também que o produtor acompanhe as condições de chuvas em outros locais fora do país. "Em particular deve ver o inverno nos Estados e Canadá, quando o inverno lá está rigoroso significa que as frentes frias ou a massa de ar polar varrem o continente Norte-Americano, passam pelo Caribe e vem influenciar as chuvas aqui na Costa Norte brasileira, inclusive no Nordeste", destaca.

Molion explicou mais uma vez que é muito provável que o Brasil tenha atraso na estação chuvosa em 2020. "Pode ser que haja um atraso de duas a três semanas, indicando que o mês de outubro seja mais seco que o normal", diz. Afirma ainda que as chuvas devam voltar ao normal já no mês de novembro e não deve levar grandes problemas para o plantio da próxima safra. 

 

 

 

 

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE