Pecuária

Pecuária

Fechar
PUBLICIDADE

Pecuária

Pecuaristas precisam vacinar rebanho contra raiva.

 
 -   /
/ /

A raiva dos herbívoros, doença causada por vírus, pode ocasionar muitos prejuízos aos criadores e à economia do Estado. Ela é transmitida pela saliva de animais doentes e afeta todos os mamíferos, inclusive o homem. A prevenção é a melhor forma de conter o mal, o que é feito por meio da vacinação obrigatória nos municípios de alto risco para a doença. O alerta é feito pela Agência Goiana de Defesa Agropecuária - Agrodefesa.

O presidente da Agência, José Essado, ressalta que a conscientização e o engajamento dos pecuaristas são pontos fundamentais para o êxito do Programa Estadual de Controle da Raiva dos Herbívoros, implementado pela Gerência de Sanidade Animal da Agrodefesa. Ele explica que desenvolvidas medidas como vigilância epidemiológica permanente; supervisão da vacinação dos herbívoros domésticos em regiões consideradas de alto risco para a doença; proibição de comercialização e utilização de proteínas de origem animal na alimentação de ruminantes; rastreamento, identificação e monitoramento de bovinos importados e educação sanitária.

Outro ponto de suma importância é o controle de morcegos hematófagos da espécie Desmodus rutundus (vampiros), que são os principais transmissores da raiva para os herbívoros (bovinos, búfalos, equinos, caprinos e ovinos). No roteiro elaborado pela Agrodefesa, os criadores são orientados sobre medidas e atividades que contribuem para a prevenção, controle e erradicação da raiva no Estado de Goiás.

 

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE