Agroindústria

Agroindústria

Fechar
PUBLICIDADE

Agroindústria

EMBRAPA e INTA fortalecem parceria na pesquisa agropecuária entre Brasil e Argentina.

 
 -   /
/ /

O presidente em exercício da Embrapa, Cleber Soares, se reuniu segunda-feira (10) com dirigentes do Instituto Nacional de Tecnologia Agropecuária (Inta), instituição de pesquisa da Argentina, uma das mais tradicionais parceiras da Embrapa. Na pauta do encontro, a retomada de projetos que poderão ser desenvolvidos em cooperação e o intercâmbio de conhecimentos em áreas de interesse para o país.

Estiveram presentes, além da presidente e do diretor nacional do Inta, Susana Mirassou e Carlos Parera, representantes da Embaixada da Argentina no Brasil, o diretor-executivo de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa, Guy de Capdeville, o secretário de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa, Bruno Brasil, e a gerente de Relações Estratégicas Internacionais da Secretaria de Inteligência e Relações Estratégicas (Sire), Eliana Covolan.

“Atualmente, temos um Memorando de Entendimento vigente até outubro e por isso o objetivo agora é trabalhar em novos temas para fortalecer e ampliar ações estratégicas para o Brasil e para a Argentina”, disse Cleber Soares. Entre as principais áreas de interesse em comum, estão biotecnologia, agricultura digital, aquacultura (pesca e aquicultura), sistemas integrados de produção e apoio a tecnologias relacionadas à pequena agricultura. “Também há uma preocupação em incrementar a segurança alimentar em benefício de parte da população argentina, com garantia de emprego e renda para os produtores”, destacou. O diretor Guy de Capdeville foi indicado como o responsável por coordenar e discutir a seleção de temas para a próxima rodada de conversas.

Na manhã do dia 11, Susana Mirassou visitou a Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia.  . A agrônoma argentina é a primeira mulher a ocupar a presidência do Inta, tornando-se a pioneira à frente de uma entidade chave ao agronegócio do país. Com Mirassou também estiveram  pesquisadores e técnicos do Inta e do  Serviço Nacional  de Segurança e Qualidade Agroalimentar (Senasa). A delegação contou com a presença do ministro conselheiro  e o adido Agrícola,  Javier Dufourquet e Cristian Rondân, respectivamente.

Por parte da Senada, agência do governo argentino encarregada da vigilância, regulamentação e certificação de produtos de origem animal e vegetal e a prevenção, erradicação e controle de doenças e pragas, estiveram o presidente da entidade, Carlos Alberto Paz, o diretor nacional de Proteção Vegetal, de Informação Estratégica Fitossanitária, Pablo Cortese, bem como Ximena Melón da diretoria de Saúde Animal, Comércio Exterior Animal, e o coordenador de Relações Internacionais, Miguel Donatelli.

O grupo foi recebido pelo pesquisador Juliano Gomes Pádua, curador da Coleção de Base – Cobase, do Banco Genético, que apresentou o trabalho de preservação de recursos genéticos vegetal, animal e de micro-organismos. Em seguida, acompanhados pelo pesquisador José Francisco Montenegro Valls conheceram a coleção de arachis, forrageira da família do amendoim.

À tarde, o grupo seguiu para a Embrapa Hortaliças, onde conheceram as pesquisas desenvolvidas na Unidade e identificar temas e áreas que possam ser trabalhados em cooperação. Eles foram recebidos pelo chefe-geral, Warley do Nascimento, o chefe-adjunto de Transferência de Tecnologia, Henrique Carvalho, e o pesquisador Ítalo Guedes.  Acompanhados pela gerente de Relações Internacionais Eliana Covolan, os dirigentes das duas instituições indicaram as culturas de alho, morango e pulses como potencialmente interessantes para pesquisas em conjunto. Ao final, os visitantes conheceram um experimento de pimentão em cultivo protegido.

 

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE