Fechar
PUBLICIDADE1

Moratória da soja.

 
 -   /
/ /

A Moratória da Soja é um pacto comercial, realizado em julho de 2006, pela Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (ABIOVE) e Associação Brasileira dos Exportadores de Cereais (ANEC) com o governo e sociedade civil. Essa medida é um compromisso de não comercializar, nem financiar, soja produzida em áreas que foram desmatadas no Bioma após 22 de julho de 2008, data de referência do Código Florestal.

O monitoramento da Moratória da Soja utiliza um vasto conjunto de imagens de satélites de sensoriamento remoto obtidas por sensores com resoluções espaciais e temporais complementares cuidadosamente analisadas por uma equipe experiente.

Para complementar as análises realizadas no monitoramento, também se utiliza a base de dados dos desflorestamentos ocorridos no bioma Amazônia, publicados pelo PRODES, programa coordenado pelo INPE, além de outras bases de dados.

É consenso de que, em todos esses anos, a Moratória da Soja produziu dois importantes resultados:

Contribuiu para a queda do desmatamento no Bioma Amazônia associado à soja, uma vez que foram plantados apenas 50 mil hectares de soja em áreas desmatadas a partir de 2008. E não foram comercializados grãos de soja dessas áreas.

A expansão da soja no Bioma Amazônia ocorreu somente nas áreas que se encontravam abertas, portanto, livre de desmatamento. De 2008 a 2018, passou de 1,7 milhão para 4,6 milhões de hectares de 2008 a 2018 (170% de expansão em dez anos, ou 10,5% de crescimento ao ano).

 

 

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE