Energias Renováveis

Energias Renováveis

Fechar
PUBLICIDADE

Energias Renováveis

Nestlé quer investir US$ 2,1 bi em plano de plástico reciclável.

 
 -   /
/ /

A Nestlé planeja gastar 2 bilhões de francos suíços (US$ 2,1 bilhões) em um plano para pressionar a indústria de plásticos a lidar com a falta de embalagens recicladas que são seguras para serem usadas para alimentos.

A fabricante do chocolate KitKat vai destinar mais de 1,5 bilhão de francos para pagar um prêmio por esse tipo de plástico e, assim, incentivar a produção, informou a empresa na quinta-feira. Os recicladores tendem a negligenciar esse mercado por causa das dificuldades em fabricar embalagens não tóxicas para alimentos.

A Nestlé disse que tem outros projetos em andamento, como um fundo de capital de risco de 250 milhões de francos para desenvolver tecnologia de embalagens. A empresa informou que tentará mitigar o impacto de custos mais altos do plástico com o aumento da eficiência.

Fabricantes de alimentos e bebidas estão cada vez mais sob pressão de consumidores e grupos ambientais como o Greenpeace por usar muito plástico. A Nestlé prometeu tornar todas as suas embalagens recicláveis ou reutilizáveis até 2025. A Unilever pretende reduzir pela metade seu uso de plástico recém-fabricado no mesmo ano e está testando estações de recarga para produtos como detergente líquido e xampu.

“A questão ambiental continuará sendo um tópico nos próximos anos, e as empresas terão que apoiar as palavras com investimentos reais”, disse Patrik Schwendimann, analista do Zuercher Kantonalbank. “Toda a indústria enfrentará custos mais altos. O retorno positivo é que as empresas terão boa imagem para o público.”

A partir de 2025, a União Europeia exigirá que pelo menos 25% do material contido nas garrafas de bebidas seja de plástico reciclado.

No ano passado, a Nestlé abriu um centro de pesquisa nos arredores de Lausanne para desenvolver embalagens menos prejudiciais ao meio ambiente, como garrafas de água totalmente biodegradáveis à base de papel e recipientes recarregáveis.

A empresa suíça, como as rivais PepsiCo e Danone, também testa dispensadores de água na tentativa de futuramente vender bebidas sem garrafas (Bloomberg, 16/1/20)

 

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE