Agricultura

Agricultura

Fechar
PUBLICIDADE

Agricultura

O segredo das altas produtividades está na semeadura.

 
 -   /
/ /

O momento do plantio é um dos fatores que podem definir o sucesso de uma lavoura. Não há como colher bem, se a semeadura for mal feita. O produtor de determinada cultura que fizer a correta distribuição das sementes poderá gerar um aumento de produtividade a partir de 5 sacas por hectare. O número pode ser ainda maior, dependendo das condições da área e do manejo adequado, explica o especialista em plantabilidade de grandes culturas, Paulo Arbex, que falará sobre o tema durante o Showtec 2020. 


Arbex argumenta que a etapa mais determinante na produção de grãos é a semeadura, pois estão envolvidos os maiores custos e as maiores tecnologias. Por isso, a importância de não haver falhas nesta fase. “Se errarmos na distribuição de sementes, teremos um estande com plantas falhas e duplas. Isso pode acarretar em uma perda significativa de produtividade”, alerta o pesquisador. 


Os motivos da perda na produtividade são variados, mas um deles se dá pelo uso inadequado de semeadoras que, em muitos casos, não apresentam a regulagem correta, devido a falta de conhecimento do produtor que a adquiriu. Consequentemente, é gerado um gasto desnecessário com sementes, adubos e insumos em geral, ocasionando posteriormente frustração na hora da colheita. 

Nesse sentido, o produtor deve ficar atento a plantabilidade, que é a característica de desempenho da semeadora, visando a correta distribuição das sementes no campo, com profundidade correta, gerando produtividade adequada. Segundo o pesquisador, para se ter a noção da relevância deste conceito, dados de empresas que comercializam sementes apontam que numa cultura de milho, para cada 10% de aumento no Coeficiente de Variação do espaçamento entre uma semente e outra ao lado, perde-se 1,5 saco de grãos produzidos por hectare de lavoura implantada.

Por isso, na hora de iniciar o plantio, é preciso atenção redobrada. “Um estande adequado de plantas promove a melhoria de desempenho do sistema e a otimização de recursos, como sementes, fertilizantes, combustíveis, mão de obra, entre outros. O bom desempenho na plantabilidade é um fator decisivo na busca pela sustentabilidade do agronegócio no Brasil”, pontua o especialista. 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Agricultura

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE