Artigos

Artigos

Fechar
PUBLICIDADE

Artigos

Fungos e bactérias, qual sua importância para a qualidade do solo.

 
 -   /
/ /

Fungos e bactérias normalmente estão sempre associados a doenças e malefícios tanto para as plantas e animais quanto para o ser humano. No entanto, esses dois organismos consistem em componentes fundamentais para a decomposição da matéria orgânica e a ciclagem de nutrientes, chegando a representar cerca de 80% dos organismos vivos presentes no solo (Six et al., 2006). Além disso, a sua composição também funciona como um importante indicador de qualidade do solo (Bailey et al., 2002) e está diretamente associada à presença de formas mais lábeis da matéria orgânica (Ghani et al., 2003).

A seguir, veremos como esses importantes organismos podem ajudar a manter a qualidade e a saúde do solo.

A importância da adição de biomassa

A adição de palhada na superfície e a sua manutenção constante é um dos componentes mais importantes do sistema plantio direto. As comunidades fúngicas e bacterianas são responsáveis por grande parte da decomposição dessa palhada, que consiste na principal fonte de carbono para o solo em sistemas de cultivo (Sá et al., 2014).

Através da atuação de fungos e bactérias, a palhada decomposta incrementa primeiramente os compartimentos mais lábeis do carbono, que são essenciais para sua qualidade. A medida que o grau de decomposição do material evolui, compartimentos mais estáveis da matéria orgânica vão sendo ampliados, processo fundamental para o aumento dos estoques de carbono ao longo do tempo (Baker et al., 2007). Dessa forma, a presença desses organismos decompositores viabiliza o suprimento de matéria orgânica para o solo, preservando a estrutura do solo e proporcionando uma melhor qualidade para o crescimento das plantas.

Como o manejo do solo afeta a comunidade de fungos e bactérias no solo?

O manejo do solo afeta diretamente a comunidade de fungos e bactérias, uma vez que estes se comportam como sensíveis indicadores de qualidade do mesmo. Sistemas de manejo que visam a maior diversidade biológica do solo, com rotações de culturas diversificadas contribuem significativamente para a qualidade biológica do solo (Acosta-Martinez et al., 2003). Diversos trabalhos demonstram o papel da rotação de culturas no favorecimento de importantes componentes do solo como a biomassa microbiana (Bell et al., 2003), qualidade da comunidade fúngica do solo (Thompson, 1987; Wright et al., 1996) e presença de carboidratos (Oades, 1967).

Sistema plantio direto para a manutenção da qualidade do solo

Como pudemos ver, sistemas de cultivo que visam o aumento e manutenção dos teores de matéria orgânica do solo beneficiam diretamente a qualidade biológica do solo, especialmente em relação às comunidades de fungos e bactérias no sistema. Dessa forma, preservar a estrutura do solo através da rotação de culturas, adição e manutenção de palha na superfície, além do não revolvimento do solo (critérios base do sistema plantio direto) são fatores fundamentais para proporcionar um maior crescimento das plantas e atingir maiores produtividades agrícolas.

 

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE