Energias Renováveis

Energias Renováveis

Fechar
PUBLICIDADE

Energias Renováveis

Projeto Amapec implanta 2 mil mudas de espécies florestais.

 
 -   /
/ /

A Embrapa Amazônia Ocidental distribuiu e implantou nos arranjos de sistemas agroflorestais (SAFs) e de Integração Lavoura Pecuária-Floresta (ILPF), durante o ano de 2019, cerca de 2 mil mudas de espécies nativas em propriedades de agricultores parceiros, integrantes do projeto “Estratégias para o desenvolvimento sustentável da agricultura familiar com enfoque em sistemas agroflorestais, ILPF e recuperação de pastagens degradadas na região amazônica (Amapec)”, apoiado pelo Projeto Integrado da Amazônia (PIAmz).

 As mudas foram plantadas em propriedades situadas nos municípios de Autazes, Presidente Figueiredo e Manaus.  As espécies de castanha do brasil, jacareúba, mogno, columbrina, andiroba, tucumã e açaí servirão para recompor a paisagem ou servir de sombreamento nos pastos. Para essa ação houve a parceria do Instituto Excelsa com a doação de 900 mudas de castanheiras, as demais foram produzidas no viveiro da Embrapa.

O projeto Amapec tem por finalidade promover a disseminação de processos/produtos e tecnologias voltadas ao desenvolvimento sustentável da agricultura familiar na região amazônica. É composto por quatro projetos componentes envolvendo a capacitação continuada de agentes multiplicadores, validação de tecnologias, publicação de cartilhas e comunicados técnicos e instalação de Unidades de Referência Tecnológica (URTs), em SAF´s, sistemas ILPF e recuperação de pastagens degradadas na região amazônica para Agricultura Familiar. 

No Amazonas é conduzido pelos pesquisadores Silas Garcia e Rogério Perin, da Embrapa Amazônia Ocidental que planejam para 2020 várias ações de transferência de tecnologia como a realização de cursos, palestras e dia de campo para socializar os conhecimentos entre agricultores, agentes da extensão rural e pesquisadores.

O projeto está ligado ao PIAmz, financiado pelo Fundo Amazônia e operacionalizado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e busca promover a produção e a disseminação de conhecimentos e tecnologias voltadas para a recuperação, conservação e uso sustentável da Amazônia, por meio de apoio a projetos e ações de pesquisa, desenvolvimento, transferência de tecnologia, intercâmbio de conhecimentos e comunicação rural.
Essas ações do projeto também contribuem para o alcance dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) pela Organização das Nações Unidas (ONU), mais especificamente para Erradicação da pobreza, Agricultura Sustentável e Redução das desigualdades sociais.

 

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE