Pecuária

Pecuária

Fechar
PUBLICIDADE

Pecuária

Cenário do leite em 2020 deve ser mais positivo para o produtor.

 
 -   /
/ /

Durante o evento Encontro dos Encontros, promovido pela Scot Consultoria em Ribeirão Preto na semana que passou, Rafael Ribeiro, zootecnista e analista de mercado da Scot Consultoria, analisou a situação do mercado do leite para este final de ano e para 2020.

“O leite está entrando no período de safra. O pagamento de agosto correspondeu ao segundo mês de queda no preço pago ao produtor, mas setembro reverteu esta tendência. Apesar de ser um período de início de safra, o incremento da produção foi menor que nos anos passados, o que manteve uma concorrência acirrada entre as indústrias e com isso o produtor acabou sendo beneficiado.

Mas a partir de outubro, com as chuvas melhorando as condições das pastagens e consequentemente com o aumento da produção, a pressão de baixa nos preços deve ser retomada. Historicamente o segundo semestre é de queda nos preços pagos ao produtor. A primeira metade em geral é de valorização, e esse ano não foi diferente, mais em função dos menores incrementos na produção, decorrentes da dificuldade de expansão da demanda interna.

Para 2020, com a produção crescendo menos e uma expectativa de melhora no mercado interno em termos de consumo, somada à abertura de mercados como a China, Egito e outros países, tudo isso pode dar uma puxada melhor nos preços, principalmente na primeira metade do ano.

A gente acreditava que em 2019 já daria uma melhorada no consumo, mas se a gente voltar um pouquinho no tempo, antes da crise, foram justamente os produtos de maior valor agregado – leite condensado, creme de leite, iogurte, principalmente – que vinham puxando pra cima as cotações e a demanda interna.

Da mesma forma, foram esses produtos que sentiram mais com a crise. Até que ocorra uma recomposição de renda e a melhoria do emprego, a gente vai ter um cenário mais fraco de consumo, mas em recuperação, e para 2020 a gente enxerga essa melhoria, esse cenário mais positivo do que foi em 2019.

Melhorou um pouquinho do que foi em 2018 mas ficou aquém do que eram as expectativas dos analistas e consultores em termos de consumo já para esse ano. Para 2020, consumo interno e uma aposta grande nas exportações são fatores positivos para o mercado do leite, principalmente na primeira metade do ano, quando a gente tem esse período de entressafra no Brasil Central e região Sudeste e a maior concorrência por matéria prima tende a puxar os preços para cima.”

 

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE