Agroindústria

Agroindústria

Fechar
PUBLICIDADE

Agroindústria

Faturamento do setor de florestal plantadas cresce 13,1% em 2018

 
 -   /
/ /

O setor de florestas plantadas para fins industriais alcançou uma receita total de R$ 86,6 bilhões em 2018, o que representa um crescimento de 13,1% em relação ao ano anterior. A indústria de produtos florestais apresentou uma participação de 1,3% do PIB e 6,9% do PIB industrial, desempenho maior do que outros setores da indústria e agropecuária.

Entre os produtos que compõem o setor estão pisos, painéis de madeira, papel, celulose, madeira serrada e carvão vegetal. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (24) pela Indústria Brasileira de Árvores (IBÁ), em Brasília.

O crescimento do setor foi impulsionado pelas exportações. No ano passado, as vendas de produtos florestais renderam US$ 12,5 bilhões, volume 24,1% maior do que o registrado em 2017.  A participação do segmento no saldo da balança comercial atingiu novo recorde com o resultado de US$ 11,47 bilhões. A celulose teve desempenho recorde no mercado externo, colocando o Brasil como o maior exportador mundial desse insumo.

Os produtos florestais representam cerca de 15% do total exportado pela agropecuária do país, percentual que ocupa a terceira posição das exportações brasileiras do agronegócio. O setor só fica atrás dos complexos da soja e de carnes.

O total de área certificada aumentou para 6,3 milhões de hectares, incluindo área produtiva e de conservação. Se considerada apenas a área de árvores plantadas, o total certificado é 3,5 milhões de hectares, o que representa um aumento de 9,4% na comparação com o total certificado em 2017. A categoria que teve aumento mais expressivo na certificação foi a de pequenos produtores, com uma variação percentual positiva de 140%.

Plantar florestas

Segundo a IBÁ, o setor manteve o nível de crescimento porque não foi afetado pela crise econômica como outras culturas agrícolas. A expectativa da indústria é que os investimentos em produtos florestais deem um salto nos próximos três anos.

Em 2018, o total investido foi de R$ 6,3 bilhões em pesquisa e inovação, em florestas e na indústria. A entidade projeta que o volume de investimentos chegue a R$ 22,2 bilhões até 2022.

O volume esperado de investimentos está alinhado aos objetivos do Plano Nacional de Desenvolvimento de Florestas Plantadas (Plantar Florestas), lançado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O programa foi criado para delinear ações que possam impulsionar e fortalecer o setor, reconhecido como estratégico para o alcance de metas de produção agrícola sustentável.

“Um dos objetivos do plano é melhorar o ambiente de negócios. A visão do plano é que este setor seja reconhecido como importante do ponto de vista econômico, ambiental e social”, comentou João Fagundes Salomão, coordenador-geral de Apoio à Comercialização da Agricultura Familiar, da Secretaria de Política Agrícola do MAPA.

Outra meta do plano é aumentar a extensão da área plantada em dois milhões de hectares até 2030. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil tem cerca de 10 milhões de hectares de florestas plantadas para fins comerciais. Mais de 70% da área plantada está nas regiões Sul e Sudeste.

Atualmente, o cultivo de eucalipto e pinus ocupa 96,3% da cobertura total. A maior área florestal plantada do país está em Minas Gerais, com destaque para o eucalipto, seguida do Paraná, que tem mais da metade da área plantada com pinus.

 

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE