Notícias

Notícias

Fechar
PUBLICIDADE

Notícias

Pedestres realizam travessia perigosa na Almirante Barroso após queda da passarela, no PA

A faixa de pedestre mais perto fica a 260m de distância. Passarela desabou após uma escavadeira forçar passagem e danificar a estrutura.

 

No primeiro dia útil após a queda da passarela na Avenida Almirante Barroso, pedestres se arriscam atravessando na via sem sinalização. Os pedestres alegam que o semáforo mais próximo ainda é muito longe, a cerca de 260 metros do local. A passarela desabou após uma carreta transportando uma escavadeira forçar passagem e danificar a estrutura.

Agentes de trânsito foram enviados a área para realizar a organização do tráfego. Uma empresa de engenharia foi contratada pela prefeitura para isolar as escadas da passarela, a fim de evitar outros acidentes.

De acordo com a prefeitura de Belém, os resultados de análise da estrutura da passarela estão previstos para sair nesta quarta-feira (11). A partir dessa análise será avaliado se a estrutura poderá ser reaproveitada ou se será necessária uma nova.

Ainda segundo a prefeitura, os custos da queda da passarela serão de responsabilidade da FN Crespo e Sotreq, empresas responsáveis pela carreta e pela escavadeira. A operação de retirada da passarela, realizada ainda na madrugada da sexta-feira (6), custou R$46 mil.

A Polícia Civil abriu um inquérito para investigar o caso por causa das duas pessoas que estavam fazendo a travessia na passarela e ficaram feridas. Ainda, a polícia está investigando a empresa responsável pelo transporte da escavadeira, pois essa não tinha autorização para realizar o deslocamento da máquina por perímetro urbano.

 

 

Mais Lidas em Notícias

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE