Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Chanceler chileno defende que relações entre Brasil e Chile '''transcendam pessoas'''

Teodoro Ribera, que estava em Brasília, falou um dia após polêmica criada por ataque do presidente Jair Bolsonaro à ex-presidente do Chile, Michelle Bachelet.

 

O ministro das Relações Exteriores do Chile, Teodoro Ribera, disse nesta quinta-feira (5), durante passagem por Brasília, que os governos de Brasil e Chile devem trabalhar por relações diplomáticas que "transcendam pessoas, governos e épocas".

Ribera, que visita Brasília, falou com jornalistas um dia após as polêmicas declarações do presidente Jair Bolsonaro sobre a ex-presidente do Chile, Michelle Bachelet.

Hoje comissária das Nações Unidas para direitos humanos, Bachelet afirmou na quarta (4) ter observado no Brasil "redução do espaço democrático", especialmente com ataques contra defensores da natureza e dos direitos humanos, e aumento da violência policial.

Em resposta, Bolsonaro disse que Bachelet "estava defendendo direitos humanos de vagabundos". O presidente ainda citou o pai da ex-presidente do Chile, morto durante a ditadura chilena. Ele disse que se o general Augusto Pinochet (ditador chileno nas décadas de 70 e 80) não houvesse derrotado esquerdistas, entre eles o pai de Bachelet, o Chile hoje seria "uma Cuba".

Após ataque a Bachelet, chanceler chileno defende parceria com Brasil

Após ataque a Bachelet, chanceler chileno defende parceria com Brasil

As declarações de Bolsonaro provocaram reações dentro e fora do Brasil. No Chile, parlamentares tanto de esquerda quanto de direita manifestaram repúdio aos ataques contra Bachelet.

O presidente chileno, Sebastián Piñera, disse que as "visões" sobre "governos das décadas de 70 e 80" devem ser expressas "com respeito às pessoas". Ele também afirmou não compartilhar do que Bolsonaro disse a respeito de Bachelet.

Nesta quinta, em entrevista após visita ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre, o chanceler chileno preferiu não comentar as declarações de Bolsonaro. Mas ressaltou a importância das relações entre Brasil e Chile, especialmente na área econômica.

"Entre o Chile e o Brasil há relações econômicas importantes. Somos o segundo parceiro regional em termos de comércio com o Brasil. E vocês são nosso primeiro parceiro. Há mais de US$ 30 bilhões chilenos investidos no Brasil. Portanto temos que conseguir que as relações diplomáticas e as relações entre os dois países transcendam as pessoas, os governos e as épocas", disse Ribera.

 

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE