Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Mecânico da American Airlines é preso por sabotar avião nos EUA, diz jornal

Insatisfeito com salário, homem entupiu um tubo de pitot com espuma. Equipamento fornece informações de altitude e velocidade aos pilotos.

 
 -   /
/ /

Um mecânico da American Airlines foi preso nesta quinta-feira (5) acusado de sabotar o sistema de orientação de uma das aeronaves da companhia no Aeroporto Internacional de Miami, nos EUA. A informação é do jornal "Miami Herald"

De acordo com a reportagem, o mecânico Abdul-Majeed Marouf Ahmed Alani colocou uma espécie de espuma em um tubo de pitot do avião. Esse dispositivo fornece informações de altitude e velocidade, e, entupidos, poderiam causar desorientação aos pilotos e levar a um acidente.

Porém, um alarme sobre a obstrução soou assim que os pilotos ligaram os motores do avião, que viajaria a Nassau, capital das Bahamas, com 150 pessoas. Eles, então, abortaram a decolagem, e a aeronave foi levada a manutenção.

A reportagem não informou qual o modelo do avião afetado pelo mecânico. A rota entre Miami e Nassau, geralmente, é feita com Boeing 737-800 ou Airbus A321, segundo o site "FlightRadar24".

  • Veja também: Mulher que escapou de acidente da Varig em 1989 quis ser comissária

Protesto contra atraso em negociações

O caso ocorreu em 17 de julho, mas a prisão ocorreu apenas nesta quinta-feira. Investigações preliminares indicam que o mecânico detido tentava protestar contra negociações salariais coletivas emperradas.

O acusado alega que ele sabotou o tubo de pitot para causar atrasos no voo. "A intenção dele não era causar nenhum mal ao avião ou aos passageiros", disse a agentes do FBI.

Segundo o "Herald", os investigadores chegaram a Alani após outros mecânicos da American Airlines o identificarem pelo sistema de vídeo do aeroporto. A companhia não divulgou nota sobre o assunto.

 

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE