Variedades

Variedades

Fechar
PUBLICIDADE

Variedades

Karol Conka quer '''abrir a mente de pessoas limitadas''' em show de diversidade no Rock in Rio

‘A gente fala com aquela pessoa que não aceita que existem pessoas trans, gays, lésbicas, bi, existe drag queen, travesti’, diz ao G1. Ela cantará com Gloria Groove e Linn da Quebrada.

 
 -   /
/ /

"Super gêmeas ativar": é assim que Karol Conka começa a sessão de gravação de "Alavancô", em uma tarde em São Paulo. A cantora está na ponta de um triângulo imaginário feito para que pudesse interagir com Gloria Groove e Linn da Quebrada.

  • PROGRAMAÇÃO COMPLETA DO ROCK IN RIO 2019

As duas cantoras paulistas vão fazer uma participação no show de Karol no Palco Sunset no primeiro dia de Rock in Rio, em 27 de setembro. O trio criou a música para o encontro e o G1 acompanhou a gravação no começo de julho.

"Solta o corpo e vem dançar" é o convite que as artistas fazem em “Alavancô”. Ele se estende para o show. Além da música nova, a ideia é que Karol cante duas canções com cada uma delas, mas o roteiro pode sofrer alteração nos últimos ensaios.

O empoderamento e a aceitação do corpo são os temas centrais da música que tem três momentos de rap e um refrão em que elas cantam juntas.

"A gente usa a nossa música para levar a mensagem de que há a necessidade de mais respeito, mais poder e autoestima para as pessoas", explica Karol.

Trio empoderado

Gloria Groove, Karol Conka e Linn da Quebrada cantam juntas no Rock in Rio na sexta (27) — Foto: Divulgação/HelenaYoshioka Gloria Groove, Karol Conka e Linn da Quebrada cantam juntas no Rock in Rio na sexta (27) — Foto: Divulgação/HelenaYoshioka

Gloria Groove, Karol Conka e Linn da Quebrada cantam juntas no Rock in Rio na sexta (27) — Foto: Divulgação/HelenaYoshioka

Na tarde anterior da gravação, o produtor Boss in Drama se reuniu com Zé Ricardo, curador do palco Sunset, para preparar a base da música.

Depois, o produtor curitibano, que é parceiro de longa data de Karol, encontrou com as artistas e cada uma escreveu sua parte de rap separadamente.

"É sempre uma incógnita até a gente juntar os versos que cada uma fez e ver o que eles ecoam em comum", afirma Gloria. Justamente por isso ela diz que havia uma expectativa para saber qual seria o tema da música.

O nome da faixa veio da busca por um sinônimo para evoluir, transformar, "aquilo que só anda pra frente". "A gente chegou no ‘Alavancô’ e a Karol gostou por causa da sonoridade", explica Glória, que demonstra, cantando, a força da palavra durante a entrevista.

  • 'Não dou espaço para que tenham outras leituras da minha música', diz Linn da Quebrada
  • 'Sempre soube na minha cabeça megalomaníaca o tamanho que poderia ter', diz Gloria Groove

Line-up do Rock in Rio em 3 minutos

Line-up do Rock in Rio em 3 minutos

Papo reto

Através das músicas e do comportamento, Karol, Gloria e Linn passam mensagens de empoderamento e força. E agora terão o palco do Rock in Rio para fazer isso.

"Além de levar nossa potência, a gente acaba levando informação e abrindo mente de pessoas limitadas, pessoas que tem a cultura limitada", afirma Karol Conka.

Em uma das passagens é elogiada por Zé Ricardo, que diz "Do caralho". A cantora responde na hora "só se for com K" e todos caem na risada.

Karol Conka no Lollapalooza 2019 — Foto: Celso Tavares/G1 Karol Conka no Lollapalooza 2019 — Foto: Celso Tavares/G1

Karol Conka no Lollapalooza 2019 — Foto: Celso Tavares/G1

"A música fala sobre como a gente se sente à vontade na pele que a gente habita e na importância de se sentir à vontade com isso. A gente não se importa com a visão ou opinião de pessoas limitadas."

Ela continua: "A gente fala diretamente com aquela pessoa que não aceita que existe no mundo diferenças, que existem pessoas trans, gays, lésbicas, bi, existe drag queen, travesti."

A cantora garante que apesar do tema sério, a música transmite a mensagem de maneira leve, convidando as pessoas para dançar.

No tempo em que o G1 passou no estúdio, as artistas já ensaiavam passinhos que podem virar uma coreografia. Ao lado da mesa de som, Boss in Drama imaginava a entrada delas no palco com o tango que abre a música.

O clima no estúdio é leve e descontraído, o que permite que as artistas fiquem a vontade para parar e recomeçar diversas vezes. "A espontaneidade é a chave, é o ouro para uma criação musical", defende Karol.

Karol Conka canta 'Malemolência' no palco do Fantástico

Karol Conka canta 'Malemolência' no palco do Fantástico

Elas, inclusive, se ajudam. Linn entra um pouco antes em uma passagem, Glória ajuda falando que foram quatro tempos antes. "O refrão ficou um pouco longo, mas depois a gente arruma isso. Vamos passando", diz Boss in Drama.

Na sessão de fotos, outro momento descontraído, quando uma pergunta "Para onde vocês olham?", e Gloria diz "Olha pro nada. É chic olhar pro nada".

Mais que amigas, fãs

A rasgação de seda entre as artistas vem de uma relação que não começou ontem e se repete no estúdio. "Suas pernas são lindas, Linn. Quantos agachamentos você faz por semana?", pergunta Karol para a amiga que vestia um vestido curto vermelho.

Karol Conka canta 'É o poder' e 'Tombei' em carona com o G1 antes do Lollapalooza 2016

Karol Conka canta 'É o poder' e 'Tombei' em carona com o G1 antes do Lollapalooza 2016

Elas já cantaram juntas em duplas, mas nunca em trio. Gloria fez uma participação em “Necomancia”, no disco de Linn. “Ela é meu fechamento há muito tempo, é uma das inspirações de cabeça pensante mesmo”, diz Gloria.

Com Karol, Gloria fez uma participação em “Quem Tem Joga”, música de Drik Barbosa neste ano. “Ela literalmente pulou para fora da tela do meu computador e entrou no meu convívio. Sempre foi uma das minhas referências à distância, sabe?"

Já Linn guarda na memória o primeiro show que viu de Karol em São Paulo: "Lembro dela falar que adorava fazer aquilo, porque adorava se exibir para o público, no sentido de poder se mostrar. Até hoje isso serve para mim na minha elaboração artística."

O título de referência não fica só para a cantora curitibana. Ela tem as parceiras de música também como inspiração e naquela mesma tarde conta que disse à Gloria: "Como é perceber que você é referência para sua referência?". “Me sinto mais nutrida de ter essa troca entre as artistas”, finaliza.

 

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE