Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Imagens do dia 20 de agosto de 2019

 
 -   /
/ /

Imagens do dia 20 de agosto de 2019


Após mais de 3h de cerco, um sequestrador que manteve passageiros de um ônibus como reféns na Ponte Rio-Niterói foi morto por um atirador de elite do Bope na manhã nesta terça-feira (20) — Foto: Fabiano Rocha/Agência O Globo Após mais de 3h de cerco, um sequestrador que manteve passageiros de um ônibus como reféns na Ponte Rio-Niterói foi morto por um atirador de elite do Bope na manhã nesta terça-feira (20) — Foto: Fabiano Rocha/Agência O Globo

Após mais de 3h de cerco, um sequestrador que manteve passageiros de um ônibus como reféns na Ponte Rio-Niterói foi morto por um atirador de elite do Bope na manhã nesta terça-feira (20) — Foto: Fabiano Rocha/Agência O Globo

O sequestrador do ônibus da viação Galo Branco é visto com uma arma na cabeça de um refém durante o sequestro na ponte Rio-Niteroi — Foto: Ricardo Cassiano/Agência O Dia/Estadão Conteúdo O sequestrador do ônibus da viação Galo Branco é visto com uma arma na cabeça de um refém durante o sequestro na ponte Rio-Niteroi — Foto: Ricardo Cassiano/Agência O Dia/Estadão Conteúdo

O sequestrador do ônibus da viação Galo Branco é visto com uma arma na cabeça de um refém durante o sequestro na ponte Rio-Niteroi — Foto: Ricardo Cassiano/Agência O Dia/Estadão Conteúdo

Foto de sexta-feira (16) divulgada nesta terça (20) mostra grandes icebergs durante o amanhecer perto de Kulusuk, na Groenlândia. Os cientistas trabalham para tentar entender o derretimento assustadoramente rápido do gelo — Foto: Felipe Dana/AP Foto de sexta-feira (16) divulgada nesta terça (20) mostra grandes icebergs durante o amanhecer perto de Kulusuk, na Groenlândia. Os cientistas trabalham para tentar entender o derretimento assustadoramente rápido do gelo — Foto: Felipe Dana/AP

Foto de sexta-feira (16) divulgada nesta terça (20) mostra grandes icebergs durante o amanhecer perto de Kulusuk, na Groenlândia. Os cientistas trabalham para tentar entender o derretimento assustadoramente rápido do gelo — Foto: Felipe Dana/AP

Migrantes saltam do navio de resgate espanhol Open Arms, perto da costa italiana em Lampedusa, na Itália. O governo espanhol anunciou nesta terça-feira (20) que enviará um navio militar para recuperar os migrantes do Open Arms, resolvendo assim a 'emergência humanitária' a bordo da embarcação — Foto: Guglielmo Mangiapane/Reuters Migrantes saltam do navio de resgate espanhol Open Arms, perto da costa italiana em Lampedusa, na Itália. O governo espanhol anunciou nesta terça-feira (20) que enviará um navio militar para recuperar os migrantes do Open Arms, resolvendo assim a 'emergência humanitária' a bordo da embarcação — Foto: Guglielmo Mangiapane/Reuters

Migrantes saltam do navio de resgate espanhol Open Arms, perto da costa italiana em Lampedusa, na Itália. O governo espanhol anunciou nesta terça-feira (20) que enviará um navio militar para recuperar os migrantes do Open Arms, resolvendo assim a 'emergência humanitária' a bordo da embarcação — Foto: Guglielmo Mangiapane/Reuters

Pessoas assistem o festival de dança de máscaras Nil Barahi, um evento anual em que os dançarinos se apresentam como divindades em Bode, no Nepal — Foto: Navesh Chitrakar/Reuters Pessoas assistem o festival de dança de máscaras Nil Barahi, um evento anual em que os dançarinos se apresentam como divindades em Bode, no Nepal — Foto: Navesh Chitrakar/Reuters

Pessoas assistem o festival de dança de máscaras Nil Barahi, um evento anual em que os dançarinos se apresentam como divindades em Bode, no Nepal — Foto: Navesh Chitrakar/Reuters

A polícia utiliza um canhão de água para dispersar manifestantes durante um protesto em Diyarbakir, na Turquia, contra a substituição de prefeitos curdos por funcionários do Estado em três cidades — Foto: Sertac Kayar/Reuters A polícia utiliza um canhão de água para dispersar manifestantes durante um protesto em Diyarbakir, na Turquia, contra a substituição de prefeitos curdos por funcionários do Estado em três cidades — Foto: Sertac Kayar/Reuters

A polícia utiliza um canhão de água para dispersar manifestantes durante um protesto em Diyarbakir, na Turquia, contra a substituição de prefeitos curdos por funcionários do Estado em três cidades — Foto: Sertac Kayar/Reuters

 

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE