Variedades

Variedades

Fechar
PUBLICIDADE

Variedades

Marília Mendonça contra a sofrência, Taylor Swift careta e a '''Shallow''' do funk estão no G1 Ouviu

Programa também tem Normani sem Fifth Harmony e Barão Vermelho sem Frejat; G1 mostra e comenta novidades musicais da semana em VÍDEO e PODCAST.

 

A edição dessa semana do G1 Ouviu tem Taylor Swift, Marília Mendonça, Normani sem Fifth Harmony e Barão Vermelho sem Frejat. E também um sucesso fictício que pode virar real.

  • Todos os programas em vídeo
  • Todos os programas em podcast

MC Doni - "Te amo sem compromisso"

A música está na série "Sintonia”, do diretor Kondzilla para a Netflix. Não é só trilha, mas parte da história. É o hit do personagem Doni, que sonha em ser estrela do funk.

É um estilo pegador, mas bonzinho, que é a cara do Kevinho. Um funk pop mais acessível. O Doni é um pouco um Kevinho de laboratório

Mas o intérprete é o MC Jottapê, ator da série. Ele fez o “Menino da Porteira” quando criança e virou funkeiro. O Jottapê está estourado com a música “Sentou e gostou”, versão de Old Town Road.

Mas quem escreveu “Te amo sem compromisso” foi o MC EZ, conhecido nos bastidores do funk por paródias e composições originais. Ele é o autor de “Olha a explosão”, do Kevinho, por exemplo.

A produção e coautoria é do duo Tropkillaz. Assim como “Shallow”, de “Nasce uma Estrela”, da Lady Gaga, a música tem tudo para sair de hit da ficção para sucesso da vida real.

Taylor Swift - "Lover"

É mais uma música que antecipa o disco “Lover”, que a Taylor Swift lança na semana que vem. Depois de dois pops felizes e cantaroláveis, ela lança essa melancólica, mesmo que seja sobre amor.

Tem muita gente dizendo que é uma volta às raízes country dela. Mas é mais uma volta ao som barzinho e violão do circuito de Nashville, onde ela surgiu.

É mais uma balada de rádio AM, meio sessentista, meio Shania Twain, uma das músicas mais caretas da carreira da Taylor. É legal ver que ainda existe uma Taylor séria, romântica. A Paula Fernandes deles é bem melhor do que a nossa.

Marília Mendonça - "Supera"

A música está na série de álbuns “Todos os cantos”, já no terceiro volume, em que a Marília viaja pelo Brasil lançando só hinos. Essa foi em Manaus.

Ela é intensa sem perder o controle. Mas não é sofrência pessoal, pelo contrário, é um pedido para a amiga parar de sofrer. É um safanão musical: mulher, supera.

Até comprova a análise dos professores de canto em matéria recente do G1. Eles dizem que a voz de Marília está ainda mais potente, e avaliaram que ela passou a controlar melhor a respiração depois de perder peso.

Barão Vermelho e BK - "Eu nunca estou só"

Esta música estará no primeiro disco do Barão depois da saída do Frejat. É impressionante como o Barão consegue manter essa identidade meio blueseira, esse jeito de cantar quase falado.

A parte instrumental também é bem característica, seja com o Cazuza, com o Frejat ou agora com o Rodrigo Suricato.

Dá para falar também que o Suricato deu uma mudada no estilo de cantar, virou um mini Frejat, com a voz mais grave.

Mas o destaque não é ele, e também não é a participação do rapper carioca BK.

O trunfo desse primeiro disco de inéditas do Barão Vermelho após 15 anos é a presença dos remanescentes: Fernando Magalhães, Maurício Barros e Guto Goffi. Resta conferir como essas novas músicas vão soar ao vivo…

Normani - "Motivation"

A Normani lançou sua primeira música solo, sem parceiro. A ex-integrante do Fifth Harmony, mesma girl band de onde saiu a Camila Cabello, mostra que vale a pena apostar as fichas nela.

Ela está bem solta no clipe e é uma das compositoras dessa música. E por mais que ela esteja solo, segue bem acompanhada.

O sueco Max Martin, em busca de seu vigésimo terceiro sucesso no primeiro lugar na parada americana, e a Ariana Grande estão entre os autores desse pop dançante, com instrumentos de sopro e coreografias divertidas.

 

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE